Rádio Boa Nova - de Oliveira do Hospital para todo o mundo

Oiça a entrevista em reposição na próxima terça feira às 19h00 ou aqui em podcast.


A Rádio Boa Nova nas comemorações do 25 de Abril.

Veja mais em:  https://www.facebook.com/radioboanova1002


“O PSD não está por vergonha pela forma como o partido tem tratado o concelho de Oliveira do Hospital”

As comemorações do 41º aniversário do 25 de Abril em Oliveira do Hospital ficaram, esta manhã, marcadas pela ausência do PSD na sessão solene, bem como pelas preocupações relativamente ao estado da Saúde, Educação e Justiça no concelho.


A recusar participar de modo oficial na sessão comemorativa, o PSD local concelhio não viu as críticas passarem-lhe a lado,sendo mesmo acusado pelo presidente da Assembleia Municipal de Oliveira doHospital de, pela ausência, se “furtar às suas obrigações”. Uma ausência que para o representante da CDU “não é pura coincidência”. “Essa gente é perigosa. Não acordam. Teimam em não ver. Procuram defender-se no meio da desgraça dos outros”, considerou mesmo João Dinis. Um “boicote”à sessão solene que o presidente da Câmara Municipal disse não ter surtido efeito diante de um “salão cheio”. Sem deixar de lamentar a ausência do PSD, cujos elementos “têm sido tratados com consideração e respeito” pelo executivo, José Carlos Alexandrino notou que “esta ausência envergonha os homens e as mulheres social-democratas que lutaram para fazer o 25 de Abril”. Verificou ainda que “o PSD não está por vergonha, pela forma como o partido tem tratado oconcelho de Oliveira do Hospital”.


Na sessão que fica marcada ainda pela intervenção do CDS-PP, pela voz do jovem centrista Rafael Dias - que apesar de “inconformado” com situações pós 25 de Abril disse acreditar na sua geração para se “alcançar um país mais solidário, onde Portugal não se confunda com casos de justiça como o BES, Freeport e Casa Pia”- sobressaíram sobretudo as preocupações em torno da saúde, educação, justiça,com o presidente da Câmara Municipal a considerar que, no que toca, àqueles pilares, “o concelho está pior”.

A lamentar o problema das acessibilidades e a louvar a “heroísmo” dos empresários locais, José Carlos Alexandrino não deixou ainda de elencar as melhorias conseguidas, em particular desde a sua chegada ao executivo municipal. Ampliação da zona industrial e instalação da primeira unidade empresarial no pólo da cordinha foram alguns dos aspetos apontados pelo autarca que, esta manhã, anunciou um reforço das verbas que, em 2016, o município vai distribuir pelas freguesias no âmbito da descentralização de competências. A criticar o “desinvestimento do Estado” e o corte verificado nas transferências para as autarquias – “sem ovos não se fazem omeletes”, frisou – o autarca, apesar de não ter uma “varinha de condão”, assegura que o executivo “estará atento aos que mais sofrem”.

PSD de Oliveira do Hospital recusa participar nas comemorações do 25 de abril

 O PSD de Oliveira do Hospital não vai participar nas comemorações do 25 de abril organizadas pela Câmara Municipal e que integram uma sessão solene a acontecer a partir das 10h45 no salão Nobre do Município.


Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, a estrutura liderada por Nuno Vilafanha justifica a ausência com aquele que é o seu descontentamento em relação à atuação do executivo socialista no município oliveirense . Em particular, o PSD aponta o dedo à “ falsa, deturpada e inexistente Democracia que se vive em Oliveira do Hospital” e à “notória ausência de diálogo ou de opinião”, constatando que “os princípios que orientaram o 25 de Abril não são vividos de forma plena no nosso concelho”.

Em vésperas da comemoração da revolução dos cravos, o PSD entende que “Oliveira do Hospital vive um período em que a sua vida política, social e em alguns casos económica está visivelmente condicionada e amordaçada pelo Partido Socialista que de forma demagógica, autoritária e antidemocrática tenta converter os Oliveirenses à sua ideologia política e aos seus interesses grupais através da manipulação da opinião pública e da castração da Democracia e Liberdade dos Oliveirenses”

Para aquela estrutura partidária “é inaceitável e intolerável que o Partido Socialista transforme o poder que democraticamente foi conquistado, sobretudo pela pessoa do Prof. José Carlos Alexandrino e o use para a satisfação dos seus desígnios políticos e particularmente de alguns dos seus militantes, apoiantes e seguidores mais ou menos convertidos ou aliciados”. “O crescimento do polvo socialista em Oliveira do Hospital é por demais evidente e assumido, fazendo-se sentir no controlo e condicionamento da governação dos órgãos eleitos como a Assembleia Municipal, o Executivo Municipal e Juntas de Freguesia”, lê-se no comunicado. Um controlo que, segundo o PSD, é igualmente “preocupante” em “algumas instituições, associações ou organizações que se encontram envolvidas pelos tentáculos socialistas e dos quais não se conseguem ou ousam libertar uma vez que estão dependentes e são controladas, direta ou indiretamente, pelo Partido Socialista”.

Minoritariamente representado no concelho, o PSD entende que “há Partido Socialista a mais e Democracia a menos em Oliveira do Hospital”. Denuncia por isso “uma clara asfixia da propalada pluralidade democrática que teve expressão visível e ruidosa com a destituição do 1.º eleito para a Assembleia Municipal, numa golpada antidemocrática e totalitarista em que se desrespeitaram a Instituição Assembleia Municipal e principalmente o voto dos Oliveirenses”. 

PS acusa eleito do CDS-PP em S. Gião de “má fé e mero oportunismo político”

O PS de Oliveira do Hospital acaba de reagir, através de comunicado enviado à Rádio Boa Nova, à posição tornada pública pelo CDS- PP de apoio ao eleito Victor Gutierrez na Assembleia da Freguesia, no caso do não envio da documentação necessária à reunião de aprovação de contas.


A criticar o “deselegante número político” do eleito do CDS/PP e a tomada de posição divulgada na imprensa local, que é reveladora de “má fé e mero oportunismo político” , o secretariado do PS concelhio informa que no início da reunião em causa o “presidente da Assembleia de Freguesia de S. Gião concedeu a possibilidade de suspender temporariamente a reunião daquele órgão autárquico, com vista a que o eleito local em causa pudesse inteirar-se, por completo e em profundidade, dos documentos de Prestação de Contas de 2014, composto por 15 páginas”. “O presidente da Assembleia de Freguesia de S. Gião agiu, assim, de boa-fé, sentido de responsabilidade e com total transparência”, adianta o PS, acrescentando que “foi ainda proposto ao eleito local do CDS/PP a possibilidade de se convocar uma nova Assembleia de Freguesia”.  Em comunicado, o PS esclarece que “perante esta atitude democrática, o representante do CDS/PP naquele órgão autárquico preferiu optar por abandonar a sessão da Assembleia de Freguesia, na discussão do ponto relativo aos documentos da Prestação de Contas de 2014, regressando posteriormente para participar nos restantes pontos constantes da Ordem do Dia”. Acrescenta o PS que “a continuidade dos trabalhos foi posta à votação da Assembleia de Freguesia, que decidiu pelo seu prosseguimento”, refere o PS.

Quanto à teoria política da “maioria”, e das “imposições”, o PS esclarece que “os autarcas que governam S. Gião, foram votados pela larga maioria dos cidadãos, que vivem e sentem a sua freguesia, e têm por isso toda a legitimidade democrática para exercer o seu cargo”. “Pena é que” – continua o PS - “o eleito pelo CDS/PP, nunca tenha contribuído com qualquer ideia ou proposta para o desenvolvimento da Freguesia onde se candidatou.

A rejeitar “lições de democracia, transparência e cumprimento da lei”, o PS desafia o eleito local do CDS/PP “a preocupar-se, antes, com a maioria que governa o país, da qual o seu partido faz parte, e que só tem dificultado a vida às autarquias, transferindo-lhe mais competências e responsabilidades, mas acompanhadas de sucessivos cortes financeiros, que só têm prejudicado as populações locais”.

Marserra é “excelente” e segue na linha do crescimento

A Marserra Alimentar Lda é uma das empresas do concelho de Oliveira do Hospital à qual foi renovado o estatuto de PME Excelência. A laborar na Zona Industrial com uma equipa de 17 colaboradores, a empresa não se dá por satisfeita e prepara-se para estrear uma unidade de carnes na expectativa de aumentar o volume de vendas.

 

A operar desde 1992 na indústria de congelados – peixes e mariscos- a Marserra Alimentar tem vindo a conquistar um lugar de destaque entre o ramo empresarial do concelho de Oliveira do Hospital e da região, sendo igualmente expressiva a sua presença em vários pontos do país. É com os congelados Marserra que Luís Melo tem fidelizado os seus clientes, tendo para o efeito contribuído a qualidade dos produtos apresentados e a insistente aposta na excelência. Há já vários anos PME líder, a empresa renovou em 2014 o estatuto de PME excelência que já tinha alcançado no ano anterior. Um trilho de sucesso que Luís Melo atribui à capacidade da empresa em ultrapassar dificuldades, bem como à boa colaboração da sua equipa, atualmente composta por 17 pessoas e que possibilitou fechar o ano de 2014 com um volume de negócios na ordem de 1,8 milhões de Euros. Números que Luís Melo espera aumentar com a entrada em funcionamento da unidade de carnes frescas e congeladas e que possibilitará à Marserra aumentar as vendas em 20 ou 30 por cento.

 

Para ouvir aqui

Festival de Tunas "acarinha" comunidade estudantil em Oliveira do Hospital

Pelo quarto ano consecutivo, a União de Freguesias de Oliveira do Hospital e S. Paio de Gramaços realiza em Oliveira do Hospital Festa.coh. Trata-se do festival de Tunas Académicas que visa a integração dos estudantes no concelho e “dimensionar a ESTGOH”.


Com realização agendada para as 21h30 deste sábado, 25 de abril, o evento é já de realização obrigatória no concelho, pretendendo o executivo da União de Freguesias, liderado por Nuno Oliveira, reforçar o espírito académico no concelho, por aqui funcionar a Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital (ESTGOH), afeta ao Instituto Politécnico de Coimbra. A considerar que o festival tem vindo a “resultar” naquele que é o seu propósito de também promover o meio local e integrar a comunidade académica, Nuno Oliveira valoriza  a vinda de tunas académicas de vários pontos do país por possibilitar uma maior divulgação do concelho de Oliveira do Hospital.

O facto de a ESTGOH ser frequentada por um menor número de alunos não desmotiva Nuno Oliveira, porque “independentemente da quantidade  há que os continuar a acarinhar e integrar socialmente”.

Nuno Oliveira está expectante relativamente à boa adesão da população à iniciativa, que terá lugar no Largo Ribeiro do Amaral. Em caso de mau tempo, o espetáculo tem lugar na Casa da Cultura César Oliveira. As entradas são gratuitas.

Participam, este ano, a concurso a FAN-Farra Académica de Coimbra, a Orquestra Académica "Já Bubi & Tokuskopus (Universidade da Beira Interior da Covilhã), a Real Fortuna Académica (Instituto Superior Bissaya Barreto de Coimbra) e a Tuna Académica da Universidade de Évora. Extra-concurso, e como anfitriãs, sobem ainda a palco nesta noite a Estunina e a Estotuna D'Espital, respetivamente, tunas feminina e masculina da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital. Mais cedo, a partir das 14h30 inicia-se o "Passe Calles" com paragem em oito pontos de restauração da cidade, onde as tunas a concurso serão avaliadas pela sua animação.

Sendo o "fesTA.coh" um espetáculo com entrada livre, a receita do bar reverterá para a Escolinha de Bombeiros dos B.V.O.H.

 “Oliveira do Hospital, Friendly Municipality” no Festival IN em Lisboa

O Município de Oliveira do Hospital está presente no Festival IN – Inovação & Criatividade, a convite da Turismo Centro de Portugal (TCP), para promover a plataforma de acolhimento e apoio à instalação de novos residentes, “Oliveira do Hospital, A Friendly Municipality”. O evento decorre até domingo, 26 de abril, na FIL (Parque das Nações, Lisboa).


Oliveira do Hospital assume-se como um município amigo das várias comunidades e nesse âmbito criou o projeto “Oliveira do Hospital, A Friendly Municipality”, que já desenvolveu três Fóruns das Comunidades e instalou o “Support Office”, um gabinete de apoio e acompanhamento a residentes internacionais, que funciona no Gabinete de Apoio à Vereação. Trata-se de uma plataforma de diálogo e de ações em vários domínios, da cultura e da língua, ao turismo, passando pela atividade social, cívica e ambiental, visando igualmente o apoio e encaminhamento de questões relativas aos aspetos à administração local e outros serviços públicos, nomeadamente embaixadas e consulados. “Oliveira do Hospital, A Friendly Municipality” é já reconhecido e referenciado por outros parceiros como um projeto de boas práticas no contexto de acolhimento a novos residentes, com a adesão ao programa governamental “Mentores para Imigrantes”, em dezembro de 2014.

No stand TCP, área partilhada com doze parceiros regionais, Oliveira do Hospital, a par de Idanha-a-Nova, são as únicas autarquias de toda a região centro que marcam presença no Festival IN. Além da presença da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, o concelho está ainda representado pela empresa Sup in River, premiada pelo concurso municipal de ideias de negócio “Empreender +”.

 A participação no Festival IN visa comunicar o potencial de inovação e criatividade existente na região, seja através do trabalho desenvolvido nas universidades, incubadoras de empresas, associações culturais, organizações públicas e privadas.

Oliveira do Hospital assinalou o  Dia Internacional dos Monumentos e Sítios

Oliveira do Hospital assinalou o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios que se comemora anualmente a 18 de abril, com uma atividade pedagógica dirigida às crianças na passada segunda-feira, 20 de abril.


No Museu Municipal Dr. António Simões Saraiva teve lugar a dramatização da lenda sobre a origem do nome da Bobadela, preparada pelo serviço educativo da Ludoteca da Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital. Participaram na iniciativa as crianças do pré-escolar que frequentam o Jardim de Infância da Bobadela e do Largo da Feira (Oliveira do Hospital).

Em 2015, as comemorações deste Dia Internacional decorreram sob o tema “Monumentos e Sítios: Conhecer, Explorar e Partilhar”, escolhido pelo Conselho Internacional dos Monumentos e Sítios (ICOMOS) que este ano celebra 50 anos.

E foi com este lema que se idealizou esta dramatização seguida da visita ao Museu e Ruínas Romanas: conhecer o património material e imaterial; explorar através da visita guiada; e partilhar a informação e conhecimento adquirido para que sejam cativados mais e novos públicos.

A vereadora dos pelouros Cultura e Educação, Graça Silva, que acompanhou a iniciativa, sublinhou junto dos mais novos a importância para a preservação do nosso património e convidou os jovens alunos e as suas educadoras para descobrirem os monumentos e sítios de interesse no concelho, visitando-os juntamente com familiares e amigos. O concelho de Oliveira do Hospital conta com diverso património classificado: três monumentos nacionais, quinze imóveis classificados como interesse público, três imóveis classificados como monumento de interesse público e dois imóveis de interesse municipal.

CDS-PP de Oliveira do Hospital apresenta queixa contra o PS

A comissão Política Concelhia do CDS-PP vai, através do seu eleito na Assembleia de Freguesia de S. Gião, Victor Gutierrez, avançar com uma queixa no Ministério Local contra o Partido Socialista. Em causa está - segundo o CDS-PP  - a realização de uma reunião daquele órgão autárquico, destinada à apreciação de contas, sem que houvesse lugar ao envio antecipado da documentação àquele elemento do CDS-PP.


Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, a comissão política do CDS-PP, liderada por Nuno Alves informa que o partido decidiu por “unanimidade dar o voto de confiança política e apresentar solidariedade institucional ao seu eleito local Victor Gutierrez, na Assembleia de Freguesia de S.Gião”. Um “desiderato” que segundo aquele estrutura partidária “nasce da ultrapassagem das mais elementares regras democráticas de que foi objeto na ultima reunião da Assembleia de Freguesia de S.Gião”.  Adianta o CDS-PP que “o Partido Socialista fazendo uso da sua maioria impôs que a reunião prosseguisse sem que previamente, como impõe a lei, os membros do orgão autárquico recebessem atempadamente a documentação referente aos pontos em deliberação”. Situação que para os centristas é “ainda mais grave” já que “o assunto em apreciação era a prestação de contas do exercício autárquico de 2014”.


“O CDS-PP como partido democrático e empenhado no normal funcionamento dos orgãos democráticos, através do seu eleito Victor Guttierrez, irá apresentar de imediato queixa no Ministério Público local, com intuito de repor a normalidade e regular o normal funcionamento dos órgãos autárquicos da freguesia de S. Gião, onde o Partido Socialista, infelizmente, tal como noutros fóruns, tem vindo a impor de forma ostensiva e anti-democrática o poder da sua maioria”, lê-se no comunicado. 

Rádio Boa Nova assinalou Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

Hoje dia 23 de abril assinala-se o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. Uma efeméride que, esta manhã, no programa Alô Bom Dia da Rádio Boa Nova, permitiu sentar à mesma mesa dois autores, uma bibliotecária e uma livreira e estar também à conversa com Bruno Pacheco, secretário geral da Associação Portuguesa dos Editores Livreiros.


Num programa conduzido por Fernando Roldão, Bruno Pacheco, secretário geral da Associação Portuguesa dos Editores Livreiros traçou na Rádio Boa Nova um panorama “pouco animador” acerca do setor. Aos microfones da RBN, o responsável disse que “o mercado está estagnado”, não devido à falta de autores, mas antes devido à conjuntura económica que afeta o país e à “pirataria”. Bruno Pacheco dá conta de um “decréscimo” de livros na oferta comercial que se traduz em “resultados menos animadores na venda de livros”.

Na conversa sobre livros não escapou a novidade do e-book. Uma realidade que não convence Lucinda Maria, autora do concelho de Oliveira do Hospital que, acima de tudo, valoriza o “ter o livro na mão” e o senti-lo como seu.

Manuel Afonso, autor do concelho, Rosa Simões, bibliotecária e Manuela Marques,  da livraria Meio Mundo foram outros dos intervenientes no programa dedicado a assinalar o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor. 

Queijaria “Dos Lobos” conquista Medalha de Ouro em concurso nacional

A Queijaria “Dos Lobos”, de António Vaz Patto, com sede em Gramaços, no concelho de Oliveira do Hospital, voltou a ser premiada com medalha de Ouro. Aconteceu assim no âmbito da participação no 5º Concurso Nacional de Queijos Tradicionais Portugueses com Nomes Qualificados em Santarém, promovido pela Qualifica. Para além de renovar a medalha de ouro anteriormente já atribuída ao Queijo Serra da Estrela Velho, a queijaria conquistou também a medalha de Ouro no Queijo Serra da Estrela Amanteigado e a medalha de prata no requeijão.


Responsável pela queijaria, Patrícia Miranda referiu à Rádio Boa Nova que a conquista das medalhas de ouro no queijo e de prata no requeijão é o reconhecimento do muito trabalho levado a cabo pela queijaria e o sinal de que está a trabalhar no sentido certo, apostando acima de tudo na qualidade e genuinidade do Queijo Serra da Estrela, que por ser de fabrico artesanal enfrenta todos os dias várias condicionantes que vão desde a qualidade da pastagem, ao maneio e bem estar animal, assim como as mãos de quem o trabalha”.

A Queijaria "Dos Lobos" regista uma produção anual de queijo amanteigado na ordem das quatro toneladas, sendo porém “insuficiente” para o volume de procura. Uma situação que decorre da insuficiência de leite de origem da raça de ovelha bordaleira. Com uma produção em menor escala, o Queijo Serra da Estrela Velho tem vindo a “crescer e a conquistar mais consumidores”.

Paralelamente, a queijaria tem apostado na diferenciação ao apresentar ao consumidor o queijo fatiado ou cruzado com outros produtos como é caso do mel. “Experiências que têm saído muito bem”, verifica Patrícia Miranda destacando, de igual modo, o Queijo Creme que “tem sido muito apreciado”.

Night Run comemora 25 abril e alerta para maus tratos infantis

Amanhã, 24 de abril, realiza-se uma Night Run em Oliveira do Hospital. Integrada nas comemorações do 25 de abril, a iniciativa organizada pela Câmara Municipal pretende promover a prática desportiva e alertar para os maus tratos infantis.


Night Run é uma incitava destinada à população em geral e que consiste num percurso urbano de quatro quilómetros que podem ser percorridos a andar ou a correr, não tendo associada a vertente competitiva. Na ocasião e com a colaboração da Cáritas de Coimbra será distribuído um laço azul em sinal de alerta para os maus tratos na infância.

Responsável pela organização da iniciativa, o vereador do desporto Nuno Ribeiro acredita na boa participação da população na Night Run, já que “cada vez se pratica mais desporto em Oliveira do Hospital”, porque as pessoas vão percebendo que “o desporto faz bem e é parceiro da saúde”. 

Comemorações do 25 de abril em Oliveira do Hospital

O Município de Oliveira do Hospital assinala o 41.º aniversário do 25 de abril de 1974 com diversas iniciativas que convidam toda a população a participar ativamente nas comemorações. Animação de rua, concertos, exposições temáticas e atividades desportivas são algumas das iniciativas das comemorações que têm como ponto alto a sessão solene a realizar no feriado.


No sábado, 25 de abril, a sessão solene das comemorações terá início pelas 10h45 no salão nobre dos Paços do Município e além das intervenções das individualidades presentes contará com a iniciativa “Dar voz aos poetas de abril | 3 poemas, 3 gerações” pelo Clube de Leitura em Voz Alta da Biblioteca Municipal (BM). A cerimónia é antecedida pela arruada na cidade com a Fanfarra dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital e pelo hastear da Bandeira e interpretação do Hino Nacional pelo Coral Poliphónico do Alva e pelo Coro Infantil da Fundação Aurélio Amaro Diniz (FAAD). Haverá ainda outro momento musical pelo grupo Twenty Five Hours, constituído por jovens de Lagares da Beira.

Durante a tarde, as propostas para celebrar a revolução de abril são várias e acontecem em diversos pontos da cidade. No Jardim Dr. Oliveira Mano, o serviço educativo das BM e EPTOLIVA desafia os mais novos com “Vem fazer o teu cravo” entre outras atividades de artes plásticas a partir das 14h30. Mesmo ao lado, no Largo Ribeiro do Amaral, pelas 15H00 tem início o encontro de Filarmónicas do Concelho de Oliveira do Hospital, e a distribuição de cravos de papel, executados pelas IPSS concelhias, com mensagens de abril. Segue-se a inauguração da exposição coletiva de Artes Plásticas no multiusos do Mercado Municipal às 17h. 

Idosa de Oliveira do Hospital  comemorou 100 anos no lar da FAAD (Com vídeo)

Emília Mamede, utente do lar da Fundação Aurélio Amaro Diniz, em Oliveira do Hospital, comemorou na segunda- feira, 20 de abril, 100 anos de vida.

 

Foi, por isso, dia de “festa” naquela instituição da cidade de Oliveira do Hospital, onde todos se uniram para felicitar a centenária senhora, que “feliz” por chegar à bonita idade dos 100 anos, confessou à Rádio Boa Nova que o segredo da sua longevidade é o “muito juizinho” com que tem pautado toda a sua vida, em particular no que respeita aos hábitos alimentares.

 

Atualmente medicada com “oito a nove comprimidos diários”, Emília Mamede  - com uma memória de fazer inveja e recorrendo a uma “bengalita” para se movimentar -  conta que, no passado, curava as mazelas com ervas e chás. Toda a vida dedicada à família, na localidade de Seixo da Beira, a idosa tem um filho e um neto e desde há 18 anos que é utente do lar da FAAD onde garante ser “muito bem tratada”, não tendo uma “ofensa de ninguém”. 

Um bom trato confirmado pelo filho, Alberto Pais Mamede para quem a longevidade da mãe é um “segredo”. Satisfeito pela bonita idade da mãe, o filho confirma os bons hábitos alimentares de Emília Mamede, assim como o bom coração , tendo passado a sua vida “a ajudar as outras pessoas”. Para o filho “é um orgulho” ver a mãe chegar a esta idade.


A influência dos bons hábitos alimentares na longevidade de Emília Mamede é também apontada como o segredo maior pelo presidente do Conselho de Administração da FAAD. Conhecido clínico de Oliveira do Hospital, Álvaro Herdade disse confirmar-se a tónica de que “somos aquilo que comemos”. Refere em particular o facto de Emília Mamede pautar a sua alimentação pela “baixa ingestão protaica” e por se manter “sempre magra”. A considerar que a origem da maioria das doenças está “no que comemos”, Herdade constata que “aquela velha frase de que uma sardinha dava para três é mais saudável do que hoje que se comem duas sardinhas de cada vez”.


A assistir à comemoração do 100º aniversário da utente de lar, Álvaro Herdade nota ainda a preocupação da FAAD com o “bem estar dos idosos”, disponibilizando “condições ótimas” e acompanhamento médico e nutricional aos idosos no sentido de evitar problemas como, por exemplo, a obesidade.

A participar na festa dos 100 anos de Emília Mamede, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, felicitou a longevidade da idosa, apreciando de igual forma o trabalho que vem sendo realizado pela FAAD que entende ser “uma IPSS fundamental para o concelho de Oliveira do Hospital”. Muito em particular, na “área da saúde”, chegando mesmo a substituir  “uma unidade de cuidados continuados” cuja contratualização não foi ainda permitida. 

País: A partir de maio, menores não pagam taxas moderadoras

Para “promover a saúde junto daqueles que têm mais a ganhar em adotar hábitos saudáveis”, o Executivo decidiu alargar a isenção de pagamento de taxas moderadoras.


Como dá conta o Diário Económico, a medida foi publicada hoje em Diário da República e entrará em vigor já no dia 1 de maio.

Desta forma não são apenas as crianças até aos 10 anos que ficam isentas das taxas moderadoras na saúde, mas sim todos os menores.

No Decreto-Lei n.º 61/2015 de 22 de abril publicado hoje em Diário da República lê-se que “se considera justificado alargar a isenção do pagamento das taxas moderadoras a todos os menores de idade [para] garantir a eliminação de quaisquer constrangimentos financeiros no seu acesso aos serviços de saúde assegurados pelo SNS, tanto mais que a decisão de recorrer ou não aos cuidados de saúde não depende unicamente dos menores”.

noticiasaominuto.com

Nelas "ganha" Loja e Espaços do Cidadão

Foram, ontem, aprovados em reunião de Câmara de Nelas as minutas dos Protocolos relativos à concretização do Programa APROXIMAR que irá garantir a instalação e gestão de uma Loja do Cidadão em Nelas e a instalação dos Espaços do Cidadão de Nelas, Canas de Senhorim e Santar (União de Freguesias de Santar e Moreira).

 

A localização escolhida para a futura Loja do Cidadão de Nelas é o edifício de 3 pisos onde se encontra atualmente o ABC e onde funcionou a Biblioteca Municipal, na Rua Gago Coutinho. Deste modo, será apresentada uma candidatura a fundos comunitários que financia em 85% as obras de reabilitação e adaptação do mesmo edifício, garantindo deste modo o início de uma tão desejada reabilitação urbana no centro de Nelas que anime a revitalização comercial na Rua Gago Coutinho impulsionada por uma maior circulação de pessoas que recorrem aos serviços públicos.

 

No âmbito da estratégia para os Espaços do Cidadão (EC), foram negociados, no âmbito do Programa APROXIMAR, a criação de mais dois EC no Concelho de Nelas tendo os mesmos sido autorizados para instalação nas Juntas de Freguesia de Canas de Senhorim e na de Santar (União de Freguesias Santar – Moreira). A gestão do funcionamento dos EC e demais regras para a prestação e mediação do atendimento digital que se preconiza será a breve prazo protocolado em cerimónia pública com ambas as Juntas de Freguesia envolvidas.

A assinatura destes protocolos do Programa APROXIMAR de todos os municípios das 4 Comunidades Intermunicipais aderentes (Alto Tâmega, Oeste, Região de Leiria e Viseu Dão Lafões) decorre dia 29 de abril, em Leiria, pelas 16h00 com a presença do Sr. Ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional. 

José Manuel Saraiva lançou "O Bom Alemão" em Oliveira do Hospital

No passado sábado, a Casa da Cultura César Oliveira encheu durante o lançamento do livro “O Bom Alemão”, o novo romance de José Manuel Saraiva, jornalista e escritor nascido no concelho de Oliveira do Hospital. Um momento emocionante para o autor mas também para todos os que acompanharam este lançamento nacional do seu novo romance histórico que o autor fez questão que se realizasse no seu concelho natal.

Anfitrião do evento, o presidente da Câmara Municipal apreciou o gesto altruísta do autor em proceder ao lançamento do livro no concelho de Oliveira do Hospital. Um livro que José Carlos Alexandrino entende que vai ficar marcado pelo sucesso porque José Manuel Saraiva é “um talento da natureza na escrita e na forma como transmite as emoções.

Um orgulho partilhado pelo presidente da União de Freguesias de Penalva de Alva e S. Sebastião da Feira. Para além de reconhecer o “calibre” do autor, Rui Coelho aprecia sobretudo a forma como “naturalmente” visita o concelho e Santo António do Alva.

Também António Lobato Faria, diretor geral da editora Clube do Autor, elogiou José Manuel Saraiva que a “é um grande homem e um grande escritor”. “Eu adoro a escrita do José Manuel”, confessou referindo-se ao “grande escritor que pode ainda ser maior” já que “caminha a passos largos para ser um dos grandes escritores deste país.


Responsável por apresentar o novo livro de José Manuel Saraiva,  Mário Zambujal, conhecido jornalista e escritor, confessou-se “admirador da escrita do José Manuel Saraiva” e recomendou a leitura de “O Bom Alemão”, na certeza de que “ninguém se vai arrepender”.

E foi num discurso emocionado que o filho do concelho de Oliveira do Hospital agradeceu todas as palavras que lhe foram dirigidas. Sobre o seu mais recente livro, o autor adiantou que “não é propriamente um romance histórico, é um relato de vidas profundamente amargadas pela história” e que “se situa entre dois momentos históricos pelos quais sempre tive particular interesse e algum fascínio: a 2.ª Guerra Mundial e o Maio de 68. Ambos marcaram a Europa de forma indelével”.

Ainda no âmbito do lançamento deste livro foi promovido uma noite de fados com o grupo “Alma de Coimbra”.

PS de Tábua promove tertúlia “Onde Estavas no 25 de Abril…”

Como forma de assinalar os 41 anos da Revolução dos Cravos, a Comissão Politica do Partido Socialista de Tábua organiza a Tertúlia “Onde Estavas no 25 de Abril…”, agendada para o próximo dia 25 de abril, a partir das 17h30, na Casa do Povo de Tábua.


Capitão Ferreira Marques, José Alberto Pereira e Luís Gamboa, três personalidades, três histórias, três vidas, que viveram aquela quinta-feira de 1974 de três formas distintas, que partilharão com todos aqueles que adiram a esta iniciativa, que pretende ser, sobretudo, uma conversa entre gerações, onde o público poderá fazer questões e, também, dar a conhecer a sua experiência.

Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor celebra-se na Biblioteca Pública Municipal João Brandão

No âmbito das comemorações do Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor, o município de Tábua, através da Biblioteca Pública Municipal João Brandão, assinala esta data - 23 de abril - com um Serão de Contos com os Contrabandistas de Estórias, antecedido por uma Prova Gastronómica do Mundo, onde se solicita aos participantes que tragam um doce ou salgado, nacional ou de outro país, para partilhar com os demais.

O encontro está marcado para as 19h30m, na Biblioteca Pública Municipal João Brandão.

Comemorações do 25 de abril em Seia  

A revolução dos cravos, que em 1974 trouxe a liberdade à rua, é uma mais vez assinalada pela Câmara e Assembleia Municipal com um espetáculo musical e uma sessão extraordinária da Assembleia, no dia 25 de abril.


Evocativa do 41º aniversário do 25 de abril, a sessão solene da Assembleia vai realizar-se às 11h, no auditório da Casa Municipal da Cultura de Seia, e contempla a evocação, por três convidados de honra de reconhecido mérito, dos Presidentes da Assembleia Municipal já falecidos, um Apontamento “Reflexões de Abril”, a Intervenção dos Grupos Municipais e do Presidente da Assembleia, encerrando com o canto do Hino Nacional.

A par do significado intimamente associado a valores como a liberdade e direitos de cidadania, o 25 de Abril também foi uma época marcante no contexto musical para Portugal, sendo muitas vezes associada à voz do povo e ao grito de revolta sobre o estado do país na década de 70.  Relembrar e manter vivas algumas dessas referências da música estão na génese do espetáculo “Da comunidade para a comunidade”, que sobe ao palco do Cineteatro da Casa Municipal da Cultura de Seia nesta noite, pelas 21h30, que resulta do desafio lançado, novamente, à comunidade.

Protagonizado por pessoas que de alguma forma têm ligação à música, a que este ano se associa o teatro, o concerto conta com a participação do grupo Acoustic Mythic, Bruno Amaral, Cantus Firmus, Célia Oliveira, Curi, Escola do 1º ciclo do ensino básico de Sandomil, Escola Profissional da Serra da Estrela, João Ferreira e Sara Gouveia, José Belarmino, Núcleos de Expressão Dramática e Orfeão de Seia. Ainda neste âmbito, a autarquia realiza junto da comunidade escolar, de 20 a 24 de abril, pequenos apontamentos inspirados nas músicas e autores daquela época, este ano, nas escolas do Agrupamento Guilherme Correia de Carvalho, mantendo desta forma vivas essas referências nos jovens de hoje.

Oliveira do Hospital volta a acolher Festival de Tunas Académicas  

Realiza-se no próximo sábado, 25 de abril, pelas 21h30, no Largo Ribeiro do Amaral, o IV "fesTA.coh - Festival de TUNAS ACADÉMICAS cidade Oliveira do Hospital".


Participam, este ano, a concurso a FAN-Farra Académica de Coimbra, a Orquestra Académica "Já Bubi & Tokuskopus (Universidade da Beira Interior da Covilhã), a Real Fortuna Académica (Instituto Superior Bissaya Barreto de Coimbra) e a Tuna Académica da Universidade de Évora.

Oito prémios obrigatórios estarão a concurso: cinco coletivos, "Melhor Tuna", "Tuna Mais Tuna", "Melhor Serenata", "Melhor Instrumental" e "Melhor Passe Calles", e três individuais: "Melhor Solista", "Melhor Pandeireta" e "Melhor Porta-Estandarde". Haverá ainda mais um prémio coletivo de participação facultativa, denominado "Catraia de São Paio Capital do Cobre e Latão", a atribuir ao "Melhor Original", e que este ano tem como temática o "25 de abril".

Extra-concurso, e como anfitriãs, sobem ainda a palco nesta noite a Estunina e a Estotuna D'Espital, respetivamente, tunas feminina e masculina da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital.

Mais cedo, a partir das 14h30 inicia-se o "Passe Calles" com paragem em oito pontos de restauração da cidade, onde as tunas a concurso serão avaliadas pela sua animação.

Sendo o "fesTA.coh" um espetáculo com entrada livre, a receita do bar reverterá para a Escolinha de Bombeiros dos B.V.O.H.

Evento cultural e lúdico este, que mais uma vez, pretende também contribuir para a promoção da E.S.T.G.O.H. enquanto instituição pública de ensino superior deste concelho e região do interior do país, assim como, para um maior envolvimento social da comunidade local com os seus estudantes.

Organizam e promovem o IV "fesTA.coh" a União das Freguesias de Oliveira do Hospital e São Paio de Gramaços e a Estotuna D'Espital com o apoio do Município e dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital.

Município de Oliveira do Hospital comemora 25 de Abril com “Night-Run”

No âmbito das comemorações do 25 de Abril, o município de Oliveira do Hospital realiza no próximo dia 24 de abril, às 21h00, uma “Night Run” com uma distância de aproximadamente quatro quilómetros em percurso urbano.

 

A prova, sem caráter competitivo, tem a partida e a chegada concentrada no largo Ribeiro do Amaral, é de inscrição gratuita e aberta a todos os cidadãos que queiram participar.

Nesta corrida noturna, em que os participantes podem efetuar o percurso a correr ou simplesmente a andar, a organização pretende também – com o apoio da Cáritas Diocesana – associar-se à luta contra os maus tratos infantis, através da distribuição de um laço azul a todos os inscritos na prova, no âmbito da Campanha do “Laço Azul”.

No final desta “Night Run”, o largo Ribeiro do Amaral transforma-se no palco da “Revolution Sounds”, que promete uma noite animada por alguns DJ locais.

Os cidadãos que pretendam participar nesta prova deverão dirigir-se ao secretariado, antes da partida, para fornecerem os seus dados pessoais para efeitos da realização de um seguro, que é gratuito.

Mortágua: Idoso detido por coação sexual sobre criança da família

A Polícia Judiciária (PJ) anunciou hoje a detenção de um reformado de 75 anos, na zona de Mortágua, como presumível autor de vários "crimes de coação sexual agravados" cuja vítima é uma criança da família.


Uma fonte da PJ disse à agência Lusa que o arguido, tio-avô da menina, de nove anos, terá praticado os crimes desde o verão do ano passado, na zona de Mortágua, distrito de Viseu, onde costumava conviver com os pais da criança e outros familiares. "Ele ameaçava que a agrediria fisicamente, se recusasse, e se contasse a alguém", acrescentou a fonte. O homem, sem antecedentes criminais, foi detido na quinta-feira e ouvido no dia seguinte, no Tribunal de Instrução Criminal de Viseu, que lhe aplicou a medida de coação de prisão preventiva. Segundo a fonte, a criança começou por contar os factos à sua professora, na escola que frequenta, a qual desencadeou depois as diligências que levaram à detenção do presumível agressor. Em comunicado, a Diretoria do Centro da PJ refere que o idoso foi detido "por coagir sexualmente uma menor à prática de atos sexuais de relevo.

Oliveira do Hospital faz ultimato ao governo e ameaça com corte da EN17 (com vídeo)

O município de Oliveira do Hospital prepara-se para “radicalizar” na reivindicação de melhores acessos ao concelho. Numa ação realizada esta manhã que contou com a presença dos deputados do PS por Coimbra na Assembleia da República, o presidente da Câmara Municipal deu “30 dias” ao governo para que se encontre uma solução. Caso contrário, José Carlos Alexandrino ameaça avançar para o corte da EN17.

 

O cruzamento para Vila Pouca da Beira, na confluência da EN230 com a EN17, foi o local escolhida para a realização da ação por parte da comitiva socialista a que também se associaram vários presidentes de Junta de Freguesia. Em causa estão as duas principais vias que servem o concelho de Oliveira do Hospital e que se encontram em avançado estado de degradação. A somar ao mau estado daqueles acessos está também o facto de o IC6 tardar em servir o concelho de Oliveira do Hospital. Motivos de sobra para o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital entender ser hora de “radicalizar” na forma de luta, porque “a nossa voz não consegue ser ouvida em Lisboa”. Muito crítico quanto à postura que vem sendo assumida pelo secretário de Estado das obras Públicas, Sérgio Silva Monteiro, que acusa de “enganar” as populações da Beira Serra, José Carlos Alexandrino dirigiu hoje um ultimato ao governo para que sejam encontradas soluções em matéria de acessibilidades que sirvam condignamente os oliveirenses. Dá por isso “30 dias” ao secretário de Estado para o receber, bem como aos autarcas de Seia e Gouveia. Caso contrário, está na disposição de avançar com uma mobilização popular e proceder ao corte da EN17. “Precisamos de fazer uma luta tremenda para que Lisboa olhe para nós”, referiu o autarca que, esta manhã, fez questão de se aproximar das empresas Davion e Sonae para ali dar exemplo duas empresas “grandes exportadoras” que necessitam de melhores acessos. “Se o governo não dá contributo como é que as empresas se podem fixar empresas”, registou.

Na intenção de endurecer a luta, José Carlos Alexandrino conta com o apoio da Comissão Política do PS de Oliveira do Hospital que, na voz do seu líder, Carlos Maia, não aceita que se continue a “assistir a este estado de coisas”.

A denunciar o “desprezo” e o “abandono” a que o governo tem votado as populações do interior, o deputado do PS na Assembleia da República, Mário Ruivo manifestou em Oliveira do Hospital o “repúdio” por aquela forma de atuação, garantindo interpelar o governo sobre “o que pretende fazer com o interior e estas vias”. 

A adoção de formas de luta mais radicais foi igualmente defendida pelo presidente da Assembleia Municipal de Oliveira do Hospital. Rodrigues Gonçalves fala de uma “indignação enorme” e exemplifica: “na EN230 só de jipe e na EN17 os pneus são todos os dias rebentados”, defende por isso uma “posição mais dura e mais drástica”.  

Festival Infantil da Canção de Oliveira do Hospital realiza-se dia 6 de junho

Estão a decorrer as inscrições para a participação no 8.º Festival Infantil da Canção, iniciativa que é organizada pela Câmara Municipal Oliveira do Hospital em articulação com o Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital. O Festival irá realizar-se no dia 6 de junho, no Parque do Mandanelho, e para a edição de 2015 foi escolhido o tema “Grandes canções portuguesas dos anos 1980”.


 O Festival destina-se aos alunos que frequentam o 1.º Ciclo do Ensino Básico nas escolas do concelho, com idades compreendidas entre os 5 e os 11 anos. Cada participante apenas poderá interpretar uma canção que não tenha sido submetida a avaliação nas duas últimas edições do evento, sendo que deverão ser interpretadas em palco por uma a quatro vozes – uma voz intérprete do tema e as restantes vozes como coro. A fase de pré-seleção será realizada pelos professores de Ensino da Música, até ao mês de maio, com o objetivo de escolher um total de 15 participantes representativos de todo o território geográfico do concelho.

Com a dinamização deste Festival Infantil da Canção do Município de Oliveira do Hospital, a organização pretende fomentar o convívio entre crianças das diversas freguesias do concelho, sensibilizar as crianças para a música e motivá-las para a interatividade com a música bem como desenvolver capacidades ao nível da memorização, da interpretação, da expressão e da improvisação.

O júri é composto por sete elementos: quatro designados pelo Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital e três designados pelo Município, preferencialmente profissionais ligados à música ou canto. O júri irá avaliar os candidatos de acordo com os seguintes critérios: afinação, ritmo, voz, interpretação e postura em palco. Serão atribuídos prémios aos três primeiros classificados e certificados e prémio de participação a todos os envolvidos.

Espanha: Jovem mata professora e faz vários feridos

Segundo está a ser reportado pelo El País, uma professora terá sido morta e várias pessoas terão sido feridas depois de um jovem ter entrado armado num instituto de Barcelona, em Espanha.


Um jovem entrou esta segunda-feira no Instituto Joan Fuster, em Barcelona, no bairro La Sagrera, matou uma docente e feriu quatro alunos, sem gravidade. Segundo está a ser reportado pelo El País, o jovem estaria armado de uma balestra (besta) e depois de desferir vários disparos já terá sido detido pelas autoridades. O autor deste ato é um menor, não se sabendo, até ao momento, qual terá sido a sua motivação, mas segundo reportado terá sido por a docente não ter aceitado que entrasse na aula já atrasado. Várias ambulâncias foram enviadas para o local e estarão agora, à porta da instituição, várias dezenas de estudantes. O incidente ter-se-á dado pelas 9h20 locais.

noticiasaominuto.com

País: GNR deteve 145 pessoas durante o fim de semana

A GNR deteve durante o fim de semana 145 pessoas em flagrante delito, 90 das quais por condução sob o efeito de álcool, e apreendeu 1.326 doses de haxixe, duas armas de fogo e 11 armas brancas, foi hoje divulgado.


Dos detidos, 20 estavam a conduzir sem carta, sete tinham armas proibidas, dois faziam tráfico de estupefacientes e 26 cometeram outros crimes não especificados, de acordo com o comunicado da Guarda Nacional Republicana.

A GNR revelou ainda terem sido elaborados 143 autos de notícia por detenção em flagrante delito e 2.181 autos de contraordenação a legislação diversa.

As operações que decorrem sábado e domingo visando a prevenção e combate à criminalidade violenta e fiscalização rodoviária foram desenvolvidas nos distritos/comandos territoriais de Aveiro, Braga, Coimbra, Évora, Faro, Lisboa, Leiria, Porto, Santarém, Setúbal, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

Em relação ao trânsito, a GNR fiscalizou 5.992 condutores e detetadas 2.133 infrações, das quais se destacam 241 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, 1.311 excessos de velocidade (em 62.593 controlos), cinco relativas a excesso ou deficiente acondicionamento de carga e 30 relacionadas com tacógrafos. 

Desporto de fim de semana: Resultados

G.D. Bobadelense - Campeão Distrital INATEL 2014/15
G.D. Bobadelense - Campeão Distrital INATEL 2014/15

Campeonato Nacional de Seniores - Fase de subida , Nogueirense em casa é surpreendido pelo Operário Lagoa ao perder por 2-1 em partida da 9ª jornada. Com este resultado a equipa de Nogueira do Cravo desce agora ao 6º lugar.

 

Na fase de manutenção, o FCOH venceu a Naval 1º de Maio da Figueira da Foz, agora treinado por Pedro Ilharco, com um conclusivo 3-1. Uma vitória que leva a equipa oliveirense para a 1ª posição, isolada com 27 pontos, beneficiando da goleada 4-1, imposta ao surpreendente Mortágua, pelo Sp. Pombal.

 

O Tourizense deu um passo importante para a manutenção ao vencer o Vitória Sernache por 1-0 e subir assim à quarta posição.

 

No Distrital de Hora da AFC, o Lagares da Beira perdeu em casa por 1-0 frente ao Carapinheirense e ocupa agora a 12ª posição numa tabela liderada pela Académica SF com 62 pontos.

 

No INATEL, o destaque vai para a vitória do Grupo Desportivo Bobadenese frente ao Grupo Desportivo Sangianense por 1-0, e com este resultado a consagração do Titulo de Campeões Distritais da INATEL 2014/2015.

Grande noite de fados de Coimbra na Casa da Cultura César Oliveira, com o Grupo de Fados Alma de Coimbra. A "Samaritana" ao vivo

Sampaense perde na última jornada mas já coma descida de divisão consumada.

Sampaense jogou e perdeu em casa 66-78  frente ao Lusitânia dos Açores, o ultimo jogo da Liga Portuguesa de Basquetebol mas com a descida à Proliga já consumada.

Foi uma partida sofrida e de muitos nervos da equipa da casa, que termina assim uma época da pior maneira.

O Sampaense entrou muito nervoso com muitos falhanços em zona decisiva. A equipa dos Açores mais tranquila e a pensar já nos playoff, foi aproveitando, mantendo sempre uma distância tranquila no marcador.

Pedro Veloso presidente do Sampaense Basket diz,  "fizemos tudo o que era possível mas ficarmos na primeira divisão, coma a equipa mais jovem e mais barata da Liga", acrescentado que "os cortes orçamentais, como avisamos atempadamente, acabaram por ter influência no resultado final".

 Já o técnico Raul Martin, que se despede assim do Sampaense, diz "fizemos e trabalhamos muito, com as possibilidades que o clube tinha, para conseguirmos a manutenção. Não conseguimos"

Jogos dos playoff já definidos:

SL Benfica x UD Oliveirense

 Vitória SC x CAB Madeira

 Barcelos HotelTerçoGiv x Algés/UAL

 Ovarense Dolce Vita x SC Lusitânia

Pedro Veloso Presidente do Sampaense Basket

Raul Martin técnico do Sampaense

Velha escola dá lugar a Escola de Artes na Lapa do Lobo    

Amanhã, dia 18 de abril , pelas 18h00, vai ser inaugurado o espaço reabilitado da Escola do 1º CEB da Lapa do Lobo, dando lugar a uma parceria entre a Câmara Municipal de Nelas e a Fundação Lapa do Lobo que vai permitir a preservação e dinamização daquele espaço, dando-lhe vida com a implementação de uma escola de artes a protocolar com a Contracanto - Associação Cultural, recentemente criada e sob orientação do encenador António Leal, na formação artística de jovens e adultos da região - nomeadamente dos concelhos de Nelas, Carregal do Sal, Santa Comba Dão, Tábua e Mangualde - em particular nas áreas da música, teatro, canto e dança, contando já com mais de 40 alunos.

Neste sentido os protocolos a celebrar entre a Câmara Municipal de Nelas, a Junta de Freguesia da Lapa do Lobo, Agrupamento de Escolas de Canas de Senhorim e a Contracanto – Associação Cultural, garantem a utilização do espaço que será assegurado pela riqueza de atividades artísticas e culturais previstas no Plano de Actividades da Contracanto, sempre em directa colaboração e compatibilidade com as outras propostas e salvaguardando a possibilidade de uso futuro por parte do Agrupamento de Escolas de Canas de Senhorim, para desenvolvimento de projecto de autonomia em negociação com o Ministério da Educação e Ciência.

É, portanto, com enorme júbilo que a Câmara Municipal de Nelas vê a reabertura deste espaço emblemático do imaginário da população da Lapa do Lobo, desejando com enorme expectativa que ele se volte a encher de renovada energia, vontade e vida. 

Experiência de 20 anos e pertinência da estratégia abrem caminho à ADIBER para a 2ªfase do DLBC  

Há 20 anos a trabalhar em prol do desenvolvimento da Beira Serra, a ADIBER caminha para, num futuro próximo, dispor de um novo instrumento financeiro de apoio ao tecido empresarial dos municípios de Oliveira do Hospital, Tábua, Góis e Arganil.


Tal decorre do sucesso conseguido pela ADIBER que a representar uma estratégia que reúne mais de uma centena de parceiros do território da Beira Serra - GAL ADIBER / Beira Serra14-20 – DLBC Rural -  acaba de ser qualificada para a segunda fase do concurso que determina as entidades responsáveis pela implementação do instrumento de Desenvolvimento de Base Comunitária (DLBC).

 Uma boa participação que deixa satisfeito o presidente da ADIBER para quem o resultado conseguido é demonstrativo de que “a parceria tem valia” e que “foi pertinente a estratégia apresentada aos investidores”.

Em declarações à Rádio Boa Nova, Miguel Ventura adiantou que o novo instrumento financeiro vai privilegiar a atividade económica e o desenvolvimento empresarial das regiões, com destaque para as empresas produtoras e transformadoras de produtos locais de qualidade, bem como as ligadas à área do turismo. O objetivo é  dar seguimento ao anterior instrumento financeiro que, na região da Beira Serra, possibilitou alargar a oferta em alojamento turístico e criar cerca de 200 novas camas. O novo instrumento vai agora incidir na área da animação turística e restauração.

 Numa altura em que decorre a fase de concurso no âmbito do Portugal 2020, Miguel Ventura desconhece o valor que o instrumento prevê para região, cabendo aos “decisores, perante as candidaturas e dinâmica do território, definirem o envelope financeiro disponível para a ADIBER”. A fazer contas, Miguel Ventura encara que uma despesa pública na ordem dos cinco milhões de Euros possa ser “mais um importante passo” para a ADIBER dar “continuidade a este trabalho “.

Nem tudo são, porém, boas notícias. É que por aprovar ficou o GAL ADIBER -  Oliveira do Hospital – DLBC Urbano que, segundo o portal do Portugal 2020, não reunia condições para qualificação. Uma “menos boa notícia” que Miguel Ventura espera ainda ver esclarecida, visto que nas regiões Norte, Centro e Alentejo nenhuma candidatura urbana foi aprovada, pelo que depreende ser resultado de uma decisão superior de “deixar o Urbano para posterior análise e decisão”. O presidente da ADIBER clarifica porém que Oliveira do Hospital continuará a beneficiar do DLBC Rural.

Ainda no território da Beira Serra, o Portugal 2020 deu ainda parecer desfavorável ao DLBC Rural – Bioeconomia e Smart Regions apresentado pela BLC3 – Plataforma Desenvolvimento da Região Interior Centro, estrutura com sede em Oliveira do Hospital e que tem em curso outras candidaturas ao novo quadro de programação cultural.

Miguel Ventura justifica, por isso, o bom resultado da ADIBER com a mais valia da estratégia apresentada a concurso,  aliada à “experiência” de 20 anos. “Julgo que esta candidatura de facto estava enraizada no território e era aquela em que o território se revia”, concluiu.


ADEPTOLIVA apresenta resultados positivos e avança com estratégia ambiciosa

Pelo terceiro ano consecutivo, a Associação para o Desenvolvimento do Ensino Profissional dos Concelhos de Tábua, Oliveira do Hospital e Arganil (ADEPTOLIVA), registou um resultado líquido positivo, que em 2014 foi superior a 27 mil euros.


Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, a direção da ADEPTOLIVA atribui o bom resultado à “gestão financeira rigorosa e equilibrada”, notando que ser também reflexo do  aumento de alunos da Escola Profissional e do acréscimo de projetos dinamizados pela EPTOLIVA, nomeadamente ao nível da formação profissional para activos, ao que acresceu a contenção de despesas resultante da renegociação de vários contratos.

Os resultados foram apresentados em reunião de Assembleia Geral da ADEPTOLIVA onde também foi aprovada a oferta formativa a propor pela EPTOLIVA para o triénio de 2015-2018, sendo de referir que em Oliveira do Hospital estão abertas as inscrições para os Cursos Profissionais de Turismo, Multimédia, Instalações Elétricas, Manutenção Industrial na variante de Mecatrónica Automóvel, Design, Recursos Florestais e Ambientais e Electrónica Automação e Comando. No Pólo de Tábua da EPTOLIVA, já se encontram abertas as inscrições para os Cursos Profissionais de Auxiliar de Saúde e Artes do Espetáculo.

Daniel Costa, presidente da ADEPTOLIVA, apresentou à Assembleia Geral as linhas de intervenção estratégicas para o ano de 2015, sendo de destacar a aposta clara na melhoria da qualidade do projecto educativo. Destaque para as candidaturas a projetos de formação profissional no âmbito do Portugal 2020, nomeadamente as que dizem respeito às Formações Modulares Certificadas a medida de Formação-Ação para PME`s, as candidaturas para Cursos de Educação e Formação de Adultos e para formação para profissionais do sector da Saúde.

Do mesmo modo, a ADEPTOLIVA continuará o investimento na sua imagem e na melhoria das condições de ensino-aprendizagem, destacando-se o investimento que foi realizado já em 2015 no arranjo do espaço exterior da Escola Profissional e na renovação do parque informático. Foi dada nota na Assembleia Geral do trabalho meritório da EPTOLIVA, que tem recebido o reconhecimento externo de muitas entidades, em especial no que diz respeito à promoção do empreendedorismo.  

ADIBER passa à 2ª fase do DLBC Rural

A ADIBER foi qualificada para a 2ª fase do concurso responsável por determinar a entidade que vai implementar o instrumento DLBC – Desenvolvimento Local de Base Comunitária.

 

De acordo com a publicação no portal Portugal 2020, a candidatura apresentada pelo GAL ADIBER / Beira Serra14-20 – DLBC Rural, “reúne as condições para ser qualificada para a 2ª fase do Concurso”, facto com o qual a ADIBER, os Municípios de Arganil, Góis, Oliveira do Hospital e Tábua e todas as Entidades parceiras se congratulam e saúdam.

 

Em comunicado envidao à Rádio Boa Nova, o presidente da ADIBER  considera que “esta proposta de decisão demonstra a valia e a pertinência da macro-estratégia apresentada para o território da Beira Serra que, em breve, poderá ter à sua disposição um novo programa gerido localmente, com o objectivo de apoiar e incentivar a promoção do seu desenvolvimento económico e social e de melhoria do bem-estar das respectivas populações, assente no aproveitamento do potencial endógeno que a região tem para oferecer”.

 

“Este resultado vem, por outro lado confirmar, a importância decorrente do trabalho dinamizado em proximidade e com forte ligação ao território, evidenciado na ampla representatividade da parceria que foi constituída em torno do Conselho de Parceiros da Beira Serra, acção com a qual foi possível promover o seu envolvimento activo e obter relevantes contributos por parte de todos os Parceiros e que valorizou significativamente uma visão estratégica que responde aos anseios desta Região”, adianta Miguel Ventura.

 

Após o encerramento do processo relativo à 1ª fase, aguarda-se pela abertura do Concurso para a 2ª fase, ao qual só poderão concorrer as parcerias agora qualificadas, de modo a ser concluída e apresentada a Estratégia de Desenvolvimento Local que será implementada na Região da Beira Serra até 2020 e no âmbito da qual se pretende “Afirmar a Beira Serra como um Território I+”, ou seja, “mais inovador, inteligente, inclusivo, inimitável e institucional, tal como consta do documento-base aprovado por unanimidade pelo conjunto dos Parceiros locais”.

Oliveira do Hospital avança com projeto “Empresa Solidária”

O Município de Oliveira do Hospital em parceria com a Rede Social concelhia está a implementar o projeto “Empresa Solidária” que consiste na criação de uma bolsa de empresas que manifestam a sua disponibilidade para colaborarem com o Banco de Recursos Sociais de Oliveira do Hospital em situações concretas, fornecendo bens ou serviços necessários a famílias que deles precisam.


A gestão desta bolsa é da responsabilidade do Município de Oliveira do Hospital embora possam sinalizar todas as entidades pertencentes à PAASI – Plataforma de Atendimento e Acompanhamento Social Integrado, bem como as Comissões Sociais de Freguesia e Inter-Freguesias. As Empresas Solidárias aderentes são diferentes dos doadores do Banco de Recursos Sociais uma vez que poderão fazer a doação de bens e serviços após o contacto por parte do Gabinete de Ação Social e Saúde (GASS), em função de uma carência em concreto. Na prática, quando surge uma necessidade específica, para a qual não exista resposta na Loja Social, o GASS contacta a Empresa Solidária que esteja em melhor posição para a sua resolução. Este modelo reforça o espírito de partilha solidária por parte das empresas que não têm a obrigatoriedade de satisfazer o pedido de ajuda mas que manifestam a sua disponibilidade, como aliás já vinha acontecendo por parte de algumas empresas que têm colaborado com o Banco de Recursos Sociais.

O projeto “Empresa Solidária” permite que as famílias sejam apoiadas com uma resposta concreta à necessidade que sentem e por outro lado confere notoriedade pública às empresas aderentes pela participação num projeto de responsabilidade social empresarial, tendo a certeza da participação efetiva no processo de mudança e melhoria das condições de vida de uma pessoa e/ou família específica.

Ao projeto “Empresa Solidária” podem aderir todas as empresas, sediadas no concelho de Oliveira do Hospital ou em qualquer outro ponto do país, que prestem serviços em qualquer área com especial enfoque em empresas de fabrico e venda de mobiliário, venda e reparação de eletrodomésticos, transformação, venda e distribuição de bens alimentares, têxteis e confeção de vestuário, construção civil e empresas na área da prestação de cuidados de saúde. Até ao momento, nesta fase de lançamento da iniciativa “Empresa Solidária” já manifestaram interesse cerca de dez empresas.

O vice-presidente e vereador da Ação Social, José Francisco Rolo, refere que “esta iniciativa é a manifestação do espírito solidário e de responsabilidade social de várias empresas, do comércio, indústria e serviços, e a expetativa é que o número de empresas colaborativas vá crescendo em função do reconhecimento que todas as organizações podem ajudar um pouco”. “Neste domínio várias empresas do concelho de Oliveira do Hospital já demonstraram a sua veia solidária facto que deve ser louvado e publicamente reconhecido”, sublinha o responsável. Refira-se que a ADI – Agência para a promoção do Comércio Local de Tábua e Oliveira do Hospital vai apoiar na divulgação e contacto com as várias empresas da região.

Câmara Municipal de Oliveira do Hospital isenta esplanadas do pagamento de taxas

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital (CMOH) vai isentar as esplanadas do pagamento de taxas para ocupação do espaço público.


A medida, que excecionalmente e pelo terceiro ano consecutivo autoriza assim os comerciantes a instalarem as suas esplanadas gratuitamente no período de 1 de maio a 30 de setembro de 2015, foi recentemente aprovada em reunião do executivo camarário e surge como um incentivo à dinamização do comércio local.

Com esta decisão, e para além de procurar fomentar o aparecimento de esplanadas, dando vida à cidade e aos espaços comerciais, a CMOH pretende também estimular a dinamização da atividade social e económica no concelho.

A ocupação do espaço público com esplanadas, que entra em vigor no próximo dia 1 de maio, deve ser previamente requerida pelos comerciantes, a fim de ser sujeita à aprovação da Câmara Municipal nos termos regulamentares.

Oliveirense fez parto à mulher no carro a caminho da maternidade

Um homem de 43 anos, residente em Oliveira do Hospital, fez o parto à mulher e ajudou ao nascimento da filha dentro do carro que conduzia em direção à maternidade, em Coimbra, contou hoje o próprio à agência Lusa.


A bebé não esperou pela chegada à maternidade Daniel de Matos e nasceu no Itinerário Complementar 2 (IC2), cerca de uma dezena de quilómetros a norte da cidade: Pedro Sales, que transportava a mulher grávida no banco traseiro da viatura, apercebeu-se do nascimento iminente da criança, parou o carro na berma, debaixo de um viaduto, e ajudou ao nascimento da menina, que esteve para ser Juliana mas foi rebatizada Petra, em homenagem ao pai.

Na segunda-feira, Sílvia Santos, mulher de Pedro Sales, artista plástico residente em Travanca de Lagos, Oliveira do Hospital, esteve na maternidade de manhã. Os médicos fizeram um registo das contrações, "minuto a minuto, no entanto, por opção médica", o casal regressou a casa, a cerca de 70 quilómetros de Coimbra. Pelas 18h00, como a mulher apresentava dores das contrações "para ter a criança", Pedro decidiu voltar a fazer a viagem para Coimbra.

A menina acabou por nascer no meio da estrada, com o pai a fazer o parto, encaminhando depois mãe e filha para a Maternidade. Segundo contou à agência Lusa, na chegada às urgências da maternidade é que foi cortado o cordão umbilical “ainda no carro”. “Felizmente tudo correu bem”, refere Pedro Sales.

“Eu leio, tu lês, ele escreve” estreou esta quarta-feira na Rádio Boa Nova

A Rádio Boa Nova deu hoje início a uma nova rubrica dedicada aos livros e aos seus autores. “Eu leio, tu lês, ele escreve” é o mote do novo espaço da responsabilidade de Rosa Simões e coordenação a cargo de Fernando Roldão.


Com periodicidade quinzenal, o programa acontece às quartas-feiras, entre as 11h00 e as 11h30, versando sobre títulos literários e seus autores.

Na estreia de “Eu leio, tu lês, ele escreve” Rosa Simões e Fernando Roldão estiveram à conversa com o conceituado escritor José Manuel Saraiva, natural do concelho de Oliveira do Hospital, que no sábado, dia 18 de abril, faz o lançamento do seu novo livro “O Bom Alemão” na Casa da Cultura César Oliveira, em Oliveira do Hospital.

 “Eu leio, tu lês, ele escreve” é uma nova rubrica para acompanhar na Rádio Boa Nova em 100.2 FM ou através da emissão online, disponível aqui.

Oliveira do Hospital foi palco de exercício militar Marte/saturno 15

Um grupo de militares da Brigada de Intervenção realizou, esta tarde, atividades de preparação e treino na área envolvente à estrada que liga Lagos da Beira a Meruge, no concelho de Oliveira do Hospital.


Acompanhados por várias viaturas, entre as quais modernas viaturas blindadas de Rodas PANDUR II, os militares movimentaram-se nas imediações daquela via no âmbito do exercício Marte/Saturno 15, que decorre até 22 de abril, entre as regiões de Viseu, Mangualde, Arganil e Santa Comba Dão.

A ação que, esta tarde, se desenrolou no concelho de Oliveira do Hospital destina-se a organizar e aprontar um Batalhão de Infantaria Mecanizado de Rodas para integrar uma força de elevada prontidão e rápida resposta, no âmbito da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), designada por NATO Response Force (NRF) 2016.

Este exercício conta com a participação de 750 militares e 160 viaturas.

<<<Veja mais fotos aqui>>>

Meia hora de chuva intensa causa inundações e arrasta viaturas em Coimbra

A chuva intensa que caiu esta quarta-feira, à hora de almoço, em Coimbra provocou várias inundações. Fonte dos Bombeiros Sapadores de Coimbra disse à  que o número de solicitações “ultrapassou largamente a dezena”.

    

As inundações atingiram sobretudo habitações, lojas e na via pública, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro. A chuva forte começou a fazer-se sentir pouco antes das 13h00 e prolongou-se durante cerca de 30 minutos. 

  

As zonas mais afetadas são a Rua do Brasil e a Praça 08 de maio, na Baixa da cidade, onde, cerca das 14h00, várias equipas dos bombeiros sapadores e voluntários de Coimbra ainda se encontravam em ações de socorro. 

foto: tvi24

 

José Manuel Saraiva antecipou apresentação de “O Bom Alemão” na Rádio Boa Nova

Na contagem decrescente para o lançamento oficial de “O Bom Alemão” em Oliveira do Hospital, o conceituado escritor nascido em Santo António do Alva fez esta manhã, na Rádio Boa Nova, uma antecipação daquele momento que vai ter lugar, dia 18 de abril, pelas 16h30, na Casa da Cultura César Oliveira.


Primeiro autor convidado da rubrica “Eu leio , tu lês, ele escreve” da responsabilidade de Rosa Simões e Fernando Roldão que esta manhã estreou na Rádio Boa Nova, José Manuel Saraiva referiu que o seu novo livro, um romance, se reporta a dois momentos pelos quais sempre teve “algum interesse e fascínio”, pelo que situa os personagens do livro, um casal (ela francesa e ele alemão) no período da 2ª Guerra Mundial e Maio de 68. “É uma história em que o amor se mistura com a dúvida e em que os protagonistas são arrastados para um fim irreparável”.

 Esta é a primeira vez que o autor de vários livros entre os quais o best seller “Rosa Brava”, procede ao lançamento oficial de um livro no concelho de onde é natural. É que apesar de arredado fisicamente da sua terra, José Manuel Saraiva diz não estar dissociado das suas “memórias de infância e de juventude”. O “gosto” por Santo António do Alva leva-o a escolher o seu concelho para o lançamento de “O Bom Alemão” pela mão do igualmente conceituado escritor e seu amigo Mário Zambujal. No dia 29 de abril, o livro será objeto de um segundo momento de apresentação em Lisboa pelo General loureiro dos Santos.

Por cá, no dia 18 de abril, na Casa da Cultura César Oliveira, José Manuel Saraiva espera contar com a presença dos seus “ conterrâneos”. “Gostaria imenso”, confessou o autor na Rádio Boa Nova.  

Alunos de Oliveira do Hospital lutam por lugar no Parlamento Europeu dos Jovens

 Sete alunos do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital participam até domingo na 32ª sessão da Seleção Nacional do Parlamento Europeu dos Jovens que decorre em Lisboa.


A participação dos alunos de Oliveira do Hospital naquela que é uma das maiores plataformas de debate intercultural europeias decorre da candidatura efetuada pelo Agrupamento de Escolas e na qual foi determinante o historial da participação de alunos no concelho em iniciativas semelhantes, como é caso do Parlamento jovem onde têm sobressaído com bons resultados.

Nesta participação, os sete alunos - Rani de la Rivière, a Sophie Orme, o Sebastião Barbosa, o João Nunes, o Mandala de la Rivière e o Francisco Costa - são acompanhados pela docente Cristina Borges que dá conta de um programa intensíssimo com participação em diversas comissões até domingo, dia em que decorre a sessão de plenário, de onde sairão as medidas aprovadas e serão selecionados os sete alunos portugueses, de 10 escolas secundárias, que irão representar o país na 80ª sessão internacional do Parlamento Europeu dos Jovens que vai decorrer em Leipzig, na Alemanha e  que é participada por alunos da Letónia, Estónia, Roménia, Suécia, Suíça, Áustria, Finlândia, Itália, Polónia e República da Irlanda.

Verificando que esta participação decorre daquela que tem sido a preocupação do Agrupamento de Escolas de “fomentar atividades que acrescentem a formação dos jovens”, Cristina Borges fala de uma “experiência riquíssima pelo contacto com outras escolas portuguesas e europeias”. “É uma mais valia para a formação dos alunos”, refere a responsável que apesar de verificar que “cereja no topo do bolo seria a seleção para estar na Alemanha”, entende que “estarmos lá já é muito bom”.

O Parlamento Europeu dos Jovens é organizado pela  Associação Portuguesa do Parlamento Europeu dos Jovens (APPEJ), uma organização sem fins lucrativos, apartidária, e tolerante a todos os credos, filosofias ou orientações políticas. Trata-se de uma plataforma que possibilita a participação de 20 000 jovens por ano, entre os 16 e os 25 anos, provenientes de mais de 42 países europeus, em debates interculturais com um foco educacional.

É um caso de sucesso europeu, sendo um dos Comités Nacionais mais antigos, com muita experiência e qualidade organizacional e académica ao nível dos melhores países europeus. A APPEJ é financiada pelo Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e pelas taxas de inscrição dos participantes, o que lhe permite não ter dívidas e ainda conseguir ter um fundo de maneio próprio.

Eptoliva volta a ser reconhecida pelos valores de formação que promove

Tendo por objetivo assinalar o Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância, decorreu no passado dia 9 de abril, no Centro Cultural de Tábua, a 3ª sessão do “Projeto Tecer a Prevenção” promovido pela Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Tábua (CPCJ). Este evento intitulado por Vamos ao Teatro, "Duas Encenações, Duas Lições", corporizou a visualização de duas representações dinamizadas por alunos da escola profissional EPTOLIVA.


A primeira encenação desenvolvida pelos alunos do 1º ano do curso profissional de Design/Design de Equipamento consistiu num teatro de sombras, “A Menina da Boneca”, que reproduziu uma história dramática de orfandade e abandono de crianças como consequência da monoparentalidade, do desemprego, da emigração e da violência psicológica e social. “Afinidades e conflitos” foi a segunda performance apresentada pelos alunos do 1º ano do curso de Artes do Espetáculo/Interpretação, retratando um ambiente de magia, fantasia e realidade onde algumas personagens de uma sociedade contemporânea se confrontam com conflitos sociais e culturais.

O espetáculo que contou com uma grande afluência do público, mereceu rasgados elogios da presidente da CPCJ, Ana Paula Neves, deixando a Escola e os seus alunos, orgulhosos por terem sabido sensibilizar a comunidade tabuense para as problemáticas do alcoolismo, violência doméstica e igualdade de género e promover valores sociais e comunitários como a tolerância a solidariedade e a entreajuda.

João Abrantes, Raquel Costa e Tânia Mendes, finalistas do curso profissional de Técnico de Auxiliar de Saúde, ministrado no Pólo de Tábua da EPTOLIVA, foram também agraciados na sessão solene das Comemorações do Feriado Municipal de Tábua, que decorreu no passado dia 10 de abril, tendo-lhes sido atribuída a distinção honorífica de “Diploma de Mérito”, por terem integrado a equipa do projeto HAquiQueijo, vencedor entre as ideias apresentadas pelas 7 Comunidades Intermunicipais da Região Centro.

Esta homenagem muito orgulha a direção da EPTOLIVA, tendo a Coordenadora do Pólo de Tábua, Cristina Figueiredo e o Presidente da Direção da ADEPTOLIVA, Daniel Costa, marcado presença na homenagem, congratulando-se com mais este reconhecimento público, que vem atestar que o projeto educacional preconizado pela EPTOLIVA “não se circunscreve só às classificações quantitativas, mas também à valorização do aluno enquanto pessoa e cidadão, apostando na integração de valores fundamentais à educação humana, social e cultural”.

Projeto “Viver a Ler+” reconhecido a nível nacional

Graça Silva, vereadora da Cultura CMOH

O projeto “Viver a Ler +” dinamizado pela Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital acaba de ser distinguido com uma menção honrosa pela Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) no âmbito do prémio “Boas Práticas em Bibliotecas Públicas”.


 Nesta primeira edição, o júri reconheceu a qualidade e o mérito de vários projetos desenvolvidos por bibliotecas públicas do país, sendo que o “Viver a Ler +” foi distinguido a nível nacional com uma menção honrosa, a par dos projetos de bibliotecas como da Batalha, Loures, Oeiras, Penalva do Castelo e Porto. O prémio foi atribuído ao projeto “Rede de Bibliotecas da CIRA” da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro.

            Instituído pela DGLAB em 2014, o Prémio “Boas Práticas em Bibliotecas Públicas” tem como objetivo premiar anualmente projetos inovadores desenvolvidos por bibliotecas públicas municipais portuguesas, com o objetivo de contribuir para o reconhecimento e para a valorização do papel social das bibliotecas públicas, e promovendo a divulgação, partilha e difusão das boas práticas. A cerimónia de entrega deste prémio decorrerá no próximo dia 17 de abril, no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, pelo Secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier.

 Implementado no ano passado pelas Bibliotecas Públicas Municipais e pelo Município de Oliveira do Hospital, o projeto “Viver a Ler +” pretende envolver os idosos que são utentes nas instituições com valência de idosos proporcionando-lhes o acesso mais facilitado ao livro e à leitura, permitindo o acesso do serviço aos utilizadores que estão impedidos de a visitar. O projeto “Viver a Ler +” tem como objetivos: a promoção da leitura, sendo a biblioteca um agente de consolidação de hábitos de leitura ao longo da vida; garantir o acesso a todos alargando a oferta; trabalhar em parceria com outras entidades da comunidade.

Desde julho transato que mensalmente, a equipa da Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital se desloca às instituições de idosos onde faz uma atividade de animação da leitura e deixa livros, revistas, jornais que podem ser requisitados por idosos e colaboradores da instituição.

Até ao momento foram celebrados os protocolos com 14 instituições do concelho que aderiram a este novo projeto abrangendo mais de 450 idosos que todos os meses recebem a visita do “Viver a Ler +” através do qual têm sido implementadas diferentes atividades, como sejam a leitura de contos tradicionais com recurso a várias técnicas ou a recolha de tradições orais. Em todas as visitas, o público sénior assiste com grande entusiasmo ao momento de animação da leitura. O novo projeto tem sido acolhido, no seio das instituições, com grande satisfação proporcionando momentos agradáveis associados à leitura e promoção da cultura.

Jovens da Liga inauguraram sede e querem “fazer mais e melhor” por Travanca de Lagos (com vídeo)

Travanca de Lagos assistiu, na tarde de sábado, à concretização de um sonho. A velha sede da Liga de Iniciativa e Melhoramentos da localidade deu lugar a um espaço moderno e adequado à dinâmica que a jovem direção tem dado à coletividade.


Conhecida no concelho e na região por levar a cabo iniciativas singulares como o Festival Origens ou a construção da maior árvore de Natal ecológica do mundo, a Liga é agora responsável por dotar a freguesia de Travanca de Lagos e o concelho de Oliveira do Hospital com um espaço novo dedicado à cultura e outras iniciativas. Assim acontece pela requalificação da sede da coletividade, que foi objeto de uma intervenção profunda no seu espaço físico, que há muito exigia uma beneficiação devido ao seu avançado estado de degradação. Um sonho tornado realidade que, no sábado passado, levou o presidente da Liga a desdobrar-se nos agradecimentos a todos quantos estiveram envolvidos na concretização da obra, em particular a ADIBER e o município de Oliveira do Hospital, responsáveis pela totalidade do investimento. Visivelmente satisfeito Pedro Marques referiu que todo o trabalho desenvolvido pela Liga é em prol de Travanca de Lagos e que outros projetos estarão para sair. Garantiu que os jovens “estão aqui de pedra e cal” para fazer “mais e melhor coisas por Travanca de Lagoas”, porque “ideias não faltam”.

A apreciar o empenho dos jovens da Liga que logo abriu caminho a uma “empatia” com o executivo municipal, o presidente da Câmara atribuiu a responsabilidade da obra feita não ao município, nem à Adiber, mas antes à capacidade de trabalho da direção. Caso assim, não fosse, José Carlos Alexandrino garante que “não teria embarcado neste sonho que estamos a concretizar”, e que se traduz num investimento de 102 mil euros, financiados em 60 por cento pela Adiber em 40 por cento pelo município.

Uma obra que ainda assim não será suficiente para fixar as populações. O autarca revelou que a obra maior é a de criar condições para que os jovens não abandonem as suas aldeias e as deixem mais pobres.

Parceiro na concretização deste sonho, o presidente da ADIBER destacou o “empenho” da direção na Liga neste projeto. Miguel ventura disse tratar-se de uma casa que não serve apenas Travanca, mas também o concelho e a região da Beira Serra e que possibilitará albergar projetos inovadores e diferentes a que Liga já habituou a comunidade. Para o presidente da ADIBER, projetos como este “são fundamentais como as empresas ou projetos de índole económica”.

Orgulhoso pela direção da Liga, o presidente da Junta de Freguesia, António Soares, disse não ter dúvidas que os jovens saberão dar dinâmica à obra feita e preservar a tradição e história “que não podem ser esquecidas”.

Sócio Fundador da Liga, Feliciano da Silva, considerou a obra feita como “uma estrela que nasce no céu”. Apreciou, por isso, o empenho dos jovens da Liga considerando cada ato “como um bem de amor e de carinho”. “Parabéns jovens. Continuem a trabalhar. Muito os admiro”, concluiu. 

José Manuel Saraiva lança novo romance em Oliveira do Hospital

Graça Silva, vereadora Cultura CMOH

José Manuel Saraiva, jornalista nascido em Oliveira do Hospital, regressa ao seu concelho natal para o lançamento oficial do seu novo romance “O Bom Alemão”. O lançamento do seu mais recente livro decorrerá no próximo sábado, 18 de abril, às 16h30 na Casa da Cultura César Oliveira. A apresentação será feita pelo também conhecido jornalista e escritor Mário Zambujal, sendo esperadas várias individualidades de âmbito nacional que admiram a escrita de José Manuel Saraiva.

           

Depois de vários romances, todos muito bem recebidos pela crítica e pelos leitores, José Manuel Saraiva regressa agora às livrarias de todo o país com a história de um bom alemão, publicado com a chancela da editora Clube do Autor que estará também representada, no lançamento do livro, pelo editor António Lobato Faria. O escritor nascido em Santo António do Alva, concelho de Oliveira do Hospital, fez a Guerra Colonial na Guiné, dedicou a sua vida profissional ao jornalismo e é das memórias desses tempos que guardou matéria para melhor entrar na vida das personagens deste seu novo livro.

 Em “O Bom Alemão”, o escritor bestseller lança-se num exercício de memória sobre os conflitos armados e sobre as dores que perduram após o fim da guerra. Trata-se de uma viagem a mundo povoado por medos, angústias e sofrimento. Num estilo vivo e apaixonado, o autor transporta o leitor às feridas do período nazi ao mesmo tempo que reflete sobre a complexidade da condição humana.

De referir que neste mesmo dia, 18 de abril, às 21h30 na Casa da Cultura, terá início uma noite de fados com o grupo “Alma de Coimbra”.

 

José Manuel Saraiva nasceu na aldeia de Santo António de Alva, no concelho de Oliveira do Hospital, em 1946. Foi jornalista e pertenceu aos quadros de O Diário, Diário de Lisboa, Grande Reportagem e Expresso. É autor de dois comentários sobre a Guerra Colonial, produzidos pela SIC, um dos quais foi transmitido pelo canal Arte em França e na Alemanha. É sua igualmente a história que deu origem ao telefilme A Noiva, de Luís Galvão Teles.

Em 2001, publica a sua primeira obra, “As Lágrimas de Aquiles”. Seguiram-se os romances “Rosa Brava” (2005), “Aos Olhos de Deus” (2008), que o consagraram como um dos mais populares autores portugueses. A estes juntam-se os títulos “A Terra Toda (2011) e “A Última Carta de Carlota Joaquina” (2014) que o escritor também fez questão de apresentar no seu concelho natal.

GNR intensifica controlo de velocidade

Mil e trezentos militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) estão a partir de hoje nas ruas numa operação de intensificação do controlo de velocidade no âmbito da uma operação promovida pela European Traffic Police Network (TISPOL), anunciou a GNR.


Entre hoje e domingo, a GNR irá realizar 700 ações de controlo de velocidade sobretudo nas vias onde as infrações por excesso de velocidade são mais frequentes, designadamente nas autoestradas e nas vias situadas no interior de localidades, informa a GNR em comunicado.

Esta operação, que pretende combater o flagelo da sinistralidade rodoviária associada ao excesso de velocidade, decorrerá em todos os países da Europa e enquadra-se no planeamento de operações definido pela TISPOL, organismo que congrega todas as polícias de trânsito da Europa, no qual a GNR é representante nacional.

Desde o início de 2015, foram controlados 2.487.577 condutores, dos quais 52.212 circulavam em excesso de velocidade.

Perante estes números, o combate à sinistralidade rodoviária continua a ser uma prioridade estratégica da GNR, estando planeadas para o presente ano diversas operações nacionais, com empenhamento intensivo e simultâneo de meios de modo a salvaguardar a segurança dos portugueses na estrada.

Dois médicos detidos por burla ao Estado e falsificação de receituário

A Polícia Judiciária, através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção (UNCC), no âmbito de um inquérito dirigido pelo Ministério Público (DIAP de Lisboa) e relacionado com a investigação de fraudes ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), deteve dois homens de 62 e 31 anos de idade e duas mulheres de 50 e 56 anos de idade, pela presumível prática dos crimes de falsificação de documento agravada e burla qualificada.

 

“Averiguou-se um esquema fraudulento executado por pessoas com ligações ao ramo farmacêutico, que terão obtido lucros ilícitos através da apresentação em farmácias de receituário contrafeito referente a medicamentos com elevada taxa de comparticipação”, refere a PJ em comunicado enviado à Rádio Boa Nova.

A PJ adianta que no decurso da investigação, que contou com a colaboração do Ministério da Saúde, foi apreendido diverso material relacionado com a alegada atividade criminosa, designadamente, receituário, medicamentos, dinheiro em numerário, armas e munições, bem como material informático e de comunicações.

Os detidos foram presentes a Tribunal, ficando um deles em prisão preventiva e os restantes sujeitos a medidas de coação de inibição de exercício de funções e caução, para além do termo de identidade e residência.

No mesmo comunicado, a PJ informa que a investigação prossegue no sentido de determinar todas as condutas criminosas e o seu alcance, bem como o prejuízo total causado ao Estado Português através de comparticipações obtidas fraudulentamente do SNS e às farmácias que se encontram lesadas.

Fernando Correia apresentou em Oliveira do Hospital o livro que queria “nunca ter escrito”

Fernando Correia esteve, no passado sábado, na Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital para apresentar o seu mais recente trabalho literário “piso 3, quarto 313”, através do qual o conhecido relator e comentador conta a história do amor da sua vida, a sua mulher Vera a quem foi diagnosticada a doença de Alzheimer.

Em Oliveira do Hospital, Fernando Correia descreveu os momentos vividos por Vera e toda a sua família. “Há uns 10 anos começámos a sentir uns sinais de que alguma coisa não estava bem lá nossa casa. Havia atitudes menos lógicas e difíceis de perceber da parte da Vera. Levámo-la a muitos médicos, exames e TACs … o veredito foi esse: Alzheimer. Isto é terrível”, partilhou o autor.

 “Piso 3, quarto 313” o livro que o autor escreveu com o objetivo de alertar e ajudar as pessoas para a problemática desta doença. Um livro que é 33º do autor e que Fernando Correia queria “ nunca ter escrito”.

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital destacou o sucesso do livro pela mensagem que transmite. Amigo de Fernando Correia, José Carlos Alexandrino aprecia, sobretudo, as dimensões que o autor deu ao livro não apenas a de prestar homenagem ao amor da sua vida, mas a dimensão humana, de amor e de grito para o drama desta doença.

Oliveira do Hospital é “líder” em ocorrências de incêndio no distrito de Coimbra

Oliveira do Hospital registou, ontem, dois novos focos de incêndio que mobilizaram mais de 80 elementos no combate às chamas.


Responsáveis por uma área ardida de 3500 metros quadrados, os focos de incêndios engrossam o número de ocorrências no concelho que é “líder” no distrito de Coimbra.

O primeiro episódio de incêndio verificou-se no Goulinho, freguesia de Aldeia das Dez, onde arderam dois mil metros quadrados de mato e pinhal. Estiveram envolvidos 42 bombeiros das corporações de Oliveira do Hospital, Lagares da Beira, Tábua e Vila Nova de Oliveirinha. A segunda situação ocorreu entre o Loureiro e Vilela, freguesia de Nogueira do Cravo , tendo o fogo devastado uma área de cerca de 1500 metros quadrados. As chamas foram combatidas por cerca de 40 elementos dos Bombeiros de Oliveira do Hospital e Coja.

Emídio Camacho, comandante dos Bombeiros de Oliveira do Hospital confirmou na Rádio Boa Nova tratar-se de incêndios provenientes de queimas e queimadas, que terão sido realizadas sem os cuidados necessários. Uma situação que tem sido recorrente e que faz com que o concelho de Oliveira do Hospital lidere o ranking distrital no que ao número de ocorrências diz respeito, somando desde 1 de janeiro de 2015 um total de 23 ocorrências. Uma situação que, segundo Emídio Camacho acontece porque “as pessoas não sabem fazer uso do fogo”. Consciente da necessidade que os proprietários têm, de fazer as suas limpezas, o comandante diz que “o problema” está na forma como “usam o fogo”. “Não apagam convenientemente as fogueiras e com o vento propaga para a zona verde””, refere.

Positivo é, contudo, o facto de o elevado número de ocorrências não ter associada uma extensa área ardida, decorrente do “estado de prontidão” das corporações. “Pelo número de ocorrências nota-se o desleixo das pessoas”, refere Emídio Camacho, comandante da Corporação oliveirense. 

 Nogueirense e FCOH com vitórias importantes

O Nogueirense foi vencer o 1º Dezembro por por 2-0 e mostrar que não está nesta fase por acaso. A equipa de Nogueira do Cravo subiu agora ao 5º lugar e vai receber na próxima jornada o Operário Lagoa.


O FCOH foi vencer o Sernache por 2-1 numa vitória importante para a manutenção. Com esta vitória subiu ao 2º lugar a dois pontos do líder Mortágua, que empatou em casa com o Sourense 0-0. A equipa Oliveirense recebe em casa na próxima jornada a Naval.

Sampaense desce à Proliga de basquetebol, reflexo de uma época menos boa

O Sampaense desce de divisão (Proliga) após a derrota frente ao Guimarães por 69-90,

Certamente que não foi este resultado que fez descer de divisão a equipa de S. Paio de Gramaços, mas sim uma época cheia de percalços e longe do rendimento desejado. 

 

Depois da vitória na última jornada, esta partida frente ao Guimarães era importante para manter as aspirações. O Sampaense até entrou muito bem, mas cedo se percebeu que seria muito difícil ultrapassar a equipa da cidade berço, a fazer uma excelente época.

 

 

A uma jornada do fim da fase regular, estão já definidas as equipas que vão ao playoff: Benfica, Guimarães, Barcelos, Lusitânia, Ovarense, CAB, Oliveirense e Algés. A descida de divisão para o Illiabum e Sampaense.

Oliveira do Hospital diz “sim” à reestruturação do setor das águas

A reforma no setor das águas que prevê uma “harmonização das tarifas” com descidas no interior do país e aumentos no litoral está a merecer o “aplauso” do município de Oliveira do Hospital, que louva a coragem do ministro do Ambiente Moreira da Silva por aquela tomada de decisão.


Contrariamente à posição assumida pelo Partido Socialista contra a reestruturação do setor das águas e que passa pela agregação das 19 empresas regionais em apenas cinco entidades e que prevê uma redução de custos de 2700 milhões de Euros, o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital disse, em declarações à Rádio Boa Nova, que “o ministro está no bom caminho, resolvendo os problemas dos territórios de baixa densidade e de Oliveira do Hospital”. José Carlos Alexandrino diz, por isso, estar “solidário” com o ministro Moreira da Silva.

O autarca lembra que Oliveira do Hospital sempre foi uma “voz ativa” na defesa da criação de uma tarifa única no país e que agora vê concretizada a sua pretensão. Sem saber, contudo, se este é o melhor caminho a seguir para resolver este desequilíbrio no setor das águas, Alexandrino louva “coragem” do ministro para “encontrar uma solução” e que “outros não tiveram”. “Congratulo-me porque os grandes lóbis não queriam esta solução como nós percebemos”, referiu.

A reestruturação do setor das águas está longe de ser consensual havendo vários municípios, sobretudo os do litoral, a querer recorrer à via judicial para travar esta reforma que prevê aumentos nas tarifas nos próximos cinco anos no litoral do país. De acordo com Moreira da Silva, as tarifas vão convergir no prazo de cinco anos até se chegar à tarifa única entre interior e litoral. Para o efeito, os cidadãos do interior norte verão reduzida a sua tarifa mensal em três euros, de imediato, e os do litoral norte terão um agravamento gradual ao longo destes cinco anos de trinta cêntimos anuais".

Autarca espera “revolucionar” a saúde em Oliveira do Hospital (Com vídeo)

É positivo o balanço que o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital faz do encontro que, ontem, teve com o secretário de Estado adjunto da Saúde a quem, juntamente com o presidente do Conselho de Administração da Fundação Aurélio Amaro Diniz apresentou “um projeto revolucionário” na área da saúde e que, no imediato, visa a cobertura “total” do concelho com médicos.


A participar na comemoração do 1º aniversário da Unidade de Cuidados na Comunidade Pinheiro dos Abraços que decorre ao longo de todo o dia na Casa da Cultura, o presidente da Câmara Municipal revelou-se “satisfeito” com a forma como Fernando Leal da Costa se posicionou, relativamente ao que se passa num concelho, onde cerca de 51 por cento da população não tem médico de família. “Ele percebe de saúde e das nossas dificuldades e ficou muito surpreendido com o projeto de revolucionarmos a saúde em Oliveira do Hospital”, referiu à Rádio Boa Nova o autarca que, nas próximas três semanas, conta receber o secretário de Estado em Oliveira do Hospital para juntamente com outros interlocutores, nomeadamente a ARS Centro, definirem o caminho a seguir.

Ainda que a escusar-se a avançar com os pormenores do projeto que diz ser “revolucionário”, o autarca oliveirense disse não ser possível ao município, por falta de mecanismos legais, assumir a gestão da saúde no concelho. No imediato, o que se pretende “é cobrir o total do concelho com médicos”, ficando para mais tarde a responsabilidade com as instalações dos serviços de saúde no concelho.

Otimista, José Carlos Alexandrino não tem dúvidas de que" Oliveira do Hospital ficará com saúde de ponta”.

PS de Coimbra diz que reforma do setor das águas é lesiva do interesse público

O presidente da Federação de Coimbra do PS, Pedro Coimbra, considerou, esta sexta-feira, que a reforma do Governo no setor das águas é lesiva do interesse público e serve apenas para mascarar a má gestão do grupo Águas de Portugal.

 

 O Governo concluiu na quinta-feira a reforma do setor das águas, que passa por "um fortíssimo emagrecimento" do grupo Águas de Portugal, agregando 19 empresas regionais em cinco entidades e reduzindo custos em 2700 milhões de euros.

No Centro, a nova Águas do Centro Litoral S.A. resultará da agregação de três sistemas multimunicipais e da fusão de três entidades gestoras - Águas do Mondego, Sistema Multimunicipal de Saneamento da Ria de Aveiro (SIMRIA) e Saneamento Integrado dos Municípios do Lis (SIMLIS).

"É uma péssima decisão a fusão das Águas do Mondego com a SIMRIA e a SIMLIS, porque apesar de todas as circunstâncias a Águas do Mondego tem apresentado rácios económicos e financeiros substancialmente melhores do que as outras duas entidades, que estão altamente deficitárias e endividadas", sublinhou.

Segundo Pedro Coimbra, as decisões tomadas vão ter consequências na vida dos cidadãos, nomeadamente em Coimbra, "onde já é público que as tarifas irão aumentar".

O dirigente socialista considera que esta medida visa, sobretudo, "resolver o problema da má gestão do grupo Águas de Portugal e de algumas empresas suas participadas, uma vez que atingiu endividamentos brutais e inadmissíveis".

O líder da Federação de Coimbra do PS disse ainda que a reforma de agregação efetuada pelo Governo "foi lamentável do princípio ao fim, com o executivo a conduzir todo o processo contra a vontade da esmagadora maioria dos municípios associados e clientes dos sistemas".

jn.pt

GNR apreendeu arma de fogo e fez detenções por permanência ilegal

Militares do Núcleo de Investigação Criminal do Destacamento Territorial de Mangualde apreenderam no dia 8 de abril, em Travanca de Tavares, no âmbito de uma investigação, uma arma de fogo, uma cartucheira e 34 munições.

Para além da apreensão foi constituído arguido um homem com 63 anos de idade, na sequência do mesmo processo.


Em Viseu, militares do Destacamento de Trânsito detiveram no mesmo dia, na Póvoa de Sobrinhos, dois indivíduos, por permanência ilegal. Após várias diligências verificou-se que os mesmos eram possuidores de documentação falsa, nomeadamente carta de condução e passaporte. 

Seia: Máquinas de projeção e de filmar em exposição no 4º aniversário do Museu da Electricidade

O Museu Natural da Electricidade celebra, este sábado, o seu 4º aniversário, data que será assinalada com a inauguração, pelas 15h00, da exposição “A minha vida dava um filme”.


A exposição é um convite a viajar através do tempo, desde o século XVII, numa história contada através de máquinas de projetar, de filmar e também por cartazes de filmes trespassados no Tempo, espólio da coleção particular de José Poeta (1957-2006).

Natural da Figueira da Foz, José Poeta associou a sua vida de docente ao gosto pelo colecionismo de objetos cinematográficos, fruto da sua paixão pela “7.ª Arte”. Enquanto realizador, foi premiado em Portugal, com vários trabalhos, assim como em França pelo seu documentário sobre a Reserva Natural das Berlengas. Do seu currículo constam a sua colaboração no Festival de Cinema da Figueira da Foz, como crítico e membro do júri, e na Rádio Foz do Mondego, enquanto moderador de emissão.

A exposição ficará patente ao público, na sala de exposições temporárias, até 25 de março de 2016.

O Museu Natural da Electricidade está instalado na centenária central da Senhora do Desterro, detendo verdadeiros tesouros do património industrial que enquadram uma exposição permanente acerca da eletricidade, dos recursos hídricos da serra da Estrela e das energias renováveis em Portugal. Aqui, pode tomar-se contacto com o processo de produção da central, compreendendo o funcionamento dos quatro grupos geradores equipados com turbinas Pelton, do painel do comando, da conduta, do canal de restituição da água ao rio Alva, e também, com diversas ferramentas de apoio usadas na manutenção das máquinas.

A história da Central da Senhora do Desterro remonta a 1907, ano em que a, então, Empresa Hidroeléctrica da Serra da Estrela, agora EDP, iniciou a sua construção, tendo sido o primeiro aproveitamento hídrico, dos quatro existentes sobre o rio Alva.
Localizada na Senhora do Desterro, esta central manteve-se em atividade até meados dos anos noventa.

 

UCC “Pinheiro dos Abraços” há um ano a aproximar cuidados de saúde dos oliveirenses

A assinalar um ano de existência, a Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) “Pinheiro dos Abraços” tem pautado a sua atividade em aproximar os cuidados de saúde da população mais vulnerável do concelho de Oliveira do Hospital.

 

Criada a partir da reestruturação ocorrida nos centros de saúde, a UCC “Pinheiro dos Abraços” está há já um ano a prestar cuidados em contexto comunitário domiciliário junto de grupos vulneráveis, dos quais fazem parte as crianças, idosos e doentes crónicos.

 

Um trabalho que acontece numa lógica de parceria, nomeadamente com a Câmara Municipal e o Agrupamento de Escolas e que, ao fim de um ano, já permite que se faça um balanço positivo atendendo à recetividade que tem partido do seio da comunidade.

Alexandra Garcia, enfermeira do Centro de Saúde de Oliveira do Hospital é a coordenadora da UCC Pinheiro dos Braços que, no conjunto, é composta por sete elementos, entre os quais três enfermeiras, uma assistente social, uma psicóloga, um assistente técnico e um assistente operacional.

A intervenção em espaço escolar tem sido um dos lados mais visíveis da atuação desta UCC que, amanhã, dia 10 de abril, assinala o primeiro aniversário, também com o propósito de dar a conhecer os serviços de saúde que disponibiliza à comunidade. Nomeadamente, os cuidados integrados, cujas vagas estão aquém de ficar preenchidas, encontrando-se ainda livres 15 de um total de 20 vagas.

À espera de ser apetrechada de mais profissionais, nomeadamente médicos, a UCC Pinheiro dos Abraços tem ajudado a suprir a carência de médicos que se verifica no concelho de Oliveira do Hospital, não sendo porém esse o objetivo daquela unidade. Alexandra Garcia refere que se trata de “aproximar os cuidados das pessoas mais isoladas e mais dependente que não querem ser institucionalizadas”. "Poderemos ir mais do que uma vez por dia, aos fins de semana e aos feriados até eles. Não será colmatar essa falha, mas será um complemento", verifica a responsável, notando que se houvesse "um recurso de médicos maior a articulação seria melhor também".

A Rádio Boa Nova na “Rota” da freguesia da Bobadela

“Na Rota das Freguesias” a Rádio Boa Nova está de visita à freguesia da Bobadela, a Splendidissima Civitas. Situada paredes meias com a sede de concelho, a freguesia beneficia de um património ímpar – anfiteatro, fórum e arco romanos - que a coloca em lugar de destaque nos roteiros turísticos da região e do país.

 

Na passagem pela Bobadela, a Rádio Boa Nova entrevista Vasco Brantuas, a pessoa em quem os bobadelenses confiaram para comandar os destinos da freguesia. Proporcionar condições para bem receber os inúmeros turistas que, anualmente, acorrem à Bobadela, onde está situado um anfiteatro romano de características únicas na Penísnsula Ibérica é uma das missões do presidente da Junta de Freguesia, eleito pelo PS. Porém o objetivo maior é o de garantir a qualidade de vida dos bobadelenses que, à data dos censos de 2011, perfaziam um total de perto de oito centenas de habitantes. “Fazer feliz e contente a sua gente” é por isso o que, diariamente, faz mover Vasco Brantuas que, a valorizar o trabalho feito pelos seus antecessores ao leme da autarquia, identifica várias situações que urge resolver. Concluir o sistema de saneamento e abastecimento público de água é para o autarca um objetivo a cumprir, certo porém que por força de uma necessidade maior deixará de cumprir algumas promessas. É que prioritária é a substituição do telhado do centro social que corre o risco de ruir e cujo investimento ronda os 30 mil Euros.

Na mira do autarca está a requalificação da conhecida Casa Amarela numa colaboração com o município. Mo domínio privado, Vasco Brantuas orgulha-se por poder a anunciar a construção do novo edifício do lar de idosos e do museu do Azeite, que são “fundamentais” para a freguesia.

Ao fim de um ano e meio de mandato autárquico, Vasco Brantuas recorda com “emoção” o dia em que meteu a chave à fechadura. “ A partir daí a vida mudou completamente”, confessa.

 

Uma entrevista para ouvir na íntegra esta sexta-feira, às 19h00, no programa Conversas da Rádio Boa Nova em 100.2 FM ou através da emissão online.

Preço da água desce no Interior e sobe no Litoral

Os preços da água vão subir no Litoral e descer no Interior, anunciou esta quarta-feira o ministro do Ambiente, citado pela Renascença. O objetivo é harmonizar gradualmente os preços da água no país.


"As tarifas vão convergir no prazo de cinco anos até chegarmos à tarifa única entre interior e litoral. A título de exemplo, os cidadãos do Interior Norte verão reduzida a sua tarifa mensal em três euros, de imediato, e os do Litoral Norte terão um agravamento muito gradual ao longo destes cinco anos de 30 cêntimos anuais", explicou Jorge Moreira da Silva.

"Os sacrifícios pedidos ao litoral são muito pequenos quando comparados com os benefícios para o interior", acrescentou o ministro ao anunciar a reestruturação do setor, aprovada em Conselho de Ministros.

noticiasaominuto.com

Direção dos Bombeiros acusa “alguém do exterior de minar e destabilizar a corporação”

O presidente da direção da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital (AHBVOH) não tem dúvidas de que “alguém do exterior” tem interesse em “minar e destabilizar a corporação”. Só assim Arménio Tavares encontra uma explicação para notícias vindas a público, e que dão conta do descontentamento de alguns bombeiros em relação às condições físicas do quartel e relacionamento interno da corporação.


Em declarações à Rádio Boa Nova, Arménio Tavares assegura que as situações reportadas por bombeiros, que se têm remetido ao anonimato, “não têm qualquer fundamento” e não correspondem com o ambiente que se vive no seio da corporação. Segundo adiantou, “ainda há dois ou três meses foi feito um encontro com os bombeiros e elencadas necessidades e definido um calendário de prioridades, tendo algumas prioridades sido já realizadas e outras a aguardar projeto de alteração para a sua execução”.


Arménio Tavares não tem dúvidas de que as situações reportadas são provenientes do exterior da corporação, já que a nível interno assegura não existir mal estar. Prova disso é a forma como decorreu a última Assembleia Geral da AHBVOH, no dia 24 de março, onde estiveram “os bombeiros e parte dos que integram a comissão que elencou os problemas existentes e ninguém levantou nenhum problema, porque está tudo a marchar, está tudo a ser executado dentro do que é prioritário”.

Arménio Tavares confessa-se perplexo e, por isso, está certo de que estas situações “vêm de fora” por alguém que tenta “minar e destabilizar a corporação e que se estará a servir de algum bombeiro “mais frágil para recolha de elementos”. Apesar de se terem identificado situações que é preciso resolver, o presidente da direção assegura não haver desentendimento, mas antes “pontos de vista, diálogo e construção de soluções”, pelo que “bombeiros, comando e direção trabalham no mesmo sentido”.

Governo quer mais 600 doentes para cada médico de família

Devido à falta de médico de família para mais de um milhão de doentes no país, o ministro da Saúde, Paulo Macedo, quer que os médicos passem a ter 2.500 doentes à sua responsabilidade.


A medida consta de um decreto lei que o ministério da saúde enviou para os sindicatos com uma proposta que volta a querer incentivar os médicos a alargar a sua lista de doentes. Assim, da lista de 1.900 doentes que estes já possuem pretende-se acrescentar mais 600. Cada médico ficaria assim com um total de 2.500 doentes, um total que deixa o Sindicato Independente dos Médicos e a Federação Nacional dos Médicos preocupados por considerarem que coloca em causa a qualidade do ato médico. Segundo o Jornal de Notícias, a proposta destina-se a zonas onde há falta de médicos e irá vigorar durante três anos. Em troca, serão entregues aos médicos, vários incentivos financeiros. Os sindicatos prometem enviar uma contraproposta para resolver a situação. Em Portugal existem, atualmente, mais de um milhão de pessoas sem médico de família.

Oliveira do Hospital quer gestão da saúde e apresenta projeto ao governo

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital reúne-se esta quinta feira com o secretário de Estado Ajunto da Saúde, Leal da Costa, para tratar do problema da falta de médicos no concelho, que já deixou 50 por cento da população sem médico de família. José Carlos Alexandrino vai apresentar um “projeto” com que o concelho pode dar “um salto qualitativo na área da saúde”.

           

Para resolver os problemas em torno da falta de médicos, o autarca desafia o Ministério da Saúde a transferir competências para o município, bem como os “respetivos meios financeiros”. José Carlos Alexandrino está certo de que o município saberá “substituir” a administração central e resolver o problema da falta de clínicos. Por esta altura, a Câmara já garante alojamento aos médicos de família que se instalem no centro e extensões de saúde do concelho.

 

No concelho de Oliveira do Hospital faltam atualmente pelo menos seis médicos de família. Em reunião pública do executivo, Alexandrino anunciou a colocação de dois novos médicos no centro de saúde, porém verifica que não foi ainda encontrada a solução para a falta de médicos que afeta o concelho oliveirense.

O autarca deposita elevadas expectativas na reunião desta quinta-feira com o secretário de Estado adjunto da Saúde, já que da parte da Administração Regional de Saúde do Centro já terá obtido luz verde relativamente ao projeto que pretende implementar no concelho e com o qual acredita “fazer uma coisa a sério”.

Crianças e jovens de Seia formaram “Laço Humano” contra os maus tratos infantis

Seia assistiu, ontem, a uma ação de sensibilização contra os maus tratos infantis, cujos protagonistas foram crianças e jovens do 1º ciclo do ensino básico e secundário, do Centro Escolar de Seia e da Escola Secundária de Seia, a que se associaram indivíduos portadores de deficiência, da Casa de Santa Isabel, a “Senatuna” – Tuna da Escola Superior de Turismo e Hotelaria – IPG, os Bombeiros Voluntários de Seia e a GNR.

 

A ação decorreu durante a manhã, no âmbito da campanha “Abril – Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”, e teve início com uma marcha pela cidade, com os participantes a ostentarem cartazes com mensagens de apelo contra a violência de jovens e crianças, temática desenvolvida no contexto escolar com os alunos da Escola Secundária de Seia, a que se seguiu a formação de um “Laço Humano”, junto ao monumento do Bombeiro.

A iniciativa, que contou com a presença do Presidente da Comissão Nacional de Proteção de Crianças e Jovens, Armando Leandro, terminou com algumas demonstrações das forças de segurança envolvidas no recinto dos Bombeiros Voluntários de Seia, com os serviços do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vitimas Específicas, Meios Cinotécnicos e cavalaria, prevenção rodoviária, Grupo de intervenção e Socorro e Equipa do Núcleo de Programas Especiais.

 

A formação do “Laço Humano” é a primeira ação da campanha “Abril – Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância”, promovida pelo Município de Seia, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Seia (CPCJ) e o Contrato Local de Desenvolvimento Social + SENA, tendo em vista a consciencialização da comunidade, para a importância da prevenção dos maus-tratos na infância; da família, para o exercício de uma parentalidade positiva; e da criança/ jovem, para os seus Direitos.

 

Viseu é o distrito com mais idosos sozinhos e isolados

A GNR informou que Viseu é o distrito do país com mais idosos referenciados a viverem sozinhos e/ou isolados, que a idade média ronda os 78 anos e que mais de metade não possui telefone.


Em comunicado, a GNR revela que no distrito de Viseu estão referenciados 3.745 idosos e que 25 por cento já recebe algum tipo de apoio das instituições locais ou da própria família.

"Dos dados recolhidos, 2.588 idosos vivem sozinhos, 235 vivem isolados, tendo ainda sido identificados 122 idosos que vivem sozinhos e isolados. Dos idosos a viverem sozinhos e isolados 69 por cento são mulheres e 54 por cento dos idosos não possuem telefone", acrescenta. O levantamento da GNR permitiu ainda identificar quatro idosos que necessitam de acompanhamento por parte das instituições locais. A nota da GNR revela ainda que, no final do mês, a GNR vai realizar no distrito de Viseu a operação "Censos Sénior 2015", que tem por objetivo "atualizar o registo dos idosos que vivem sozinhos e/ou em locais isolados". Esta iniciativa serve também para "informar as entidades competentes das situações de potencial perigo, sensibilizando a população idosa para a segurança e desta forma reduzir o risco de se tornarem vítimas de crimes e divulgar o Programa Residência Segura".

Mostra “Da Nossa Terra” no Mercado Municipal

No próximo sábado, 11 de abril, o Mercado Municipal recebe mais uma edição da Mostra de Produtos Biológicos e Agrícolas em Modo de Produção Tradicional de Oliveira do Hospital - “Da Nossa Terra”. Promovida pelo Município de Oliveira do Hospital (MOH) e pela ADI – Agência para o Desenvolvimento Integrado de Tábua e Oliveira do Hospital, a mostra estará de portas abertas entre as 8h00 e as 13h00.


A Mostra realiza-se sempre no segundo sábado de cada mês com a participação de três dezenas de produtores locais e da região que ali encontram uma oportunidade para vender os seus produtos frescos, genuínos e de qualidade, vindos diretamente da “terra” para as bancas. Ao longo do ano, as bancas do mercado enchem-se com a diversidade dos produtos da época, hortícolas e frutícolas, a que se junta o fumeiro, o azeite biológico, o queijo, as compotas e o mel, os licores, a pera passa ou o pão e biscoitos, entre muitos outros.

Pioneira na região, “Da Nossa Terra” representa, há mais de quatro anos e meio, um apoio à pequena economia agrícola de cariz familiar bem como um incentivo ao desenvolvimento desta atividade.

 

Doméstica apanhada a introduzir droga na Cadeia de Coimbra

A Polícia Judiciária, através da Diretoria de Centro, em estreita colaboração com o Estabelecimento Prisional de Coimbra, deteve uma mulher,  doméstica, presumível autora da prática de um crime de tráfico agravado de estupefacientes.

 

“A suspeita preparava-se para visitar um homem detido naquele Estabelecimento Prisional, a quem pretendia entregar produto estupefaciente, tendo-lhe sido apreendidas duzentas doses de haxixe que ocultava na roupa interior”, refere a PJ em comunicado enviado à Rádio Boa Nova.

 

 A detida, de 43 anos de idade, sem antecedentes criminais, foi presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das adequadas medidas de coação, tendo ficado sujeita à obrigação de se apresentar uma vez por semana às autoridades e à proibição de efetuar visitas a estabelecimentos prisionais.

ICNF vai “apurar responsabilidades” na plantação de eucaliptos em Oliveira do Hospital

A plantação de eucaliptos que está a acontecer em Oliveira do Hospital, sem qualquer “pedido de parecer” junto da Câmara Municipal, vai ser investigada pelo Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).


A garantia foi dada pela própria direção do ICNF numa reunião tida com os responsáveis municipais, e durante a qual foram “denunciadas” as situações de plantação de eucaliptal em território concelhio, sem que para o efeito tivesse sido solicitado qualquer parecer, apesar de não ser vinculativo, à Câmara Municipal. Uma situação que, segundo José Francisco Rolo, vice-presidente da autarquia, “causou estranheza” e “perplexidade” ao ICNF que vai efetuar “diligências internas”, no sentido de averiguar porque é que os processos não passam pelo município de Oliveira do Hospital. Do mesmo modo, o ICNF vai avançar com ações de dissuasão, com reforço da fiscalização e aplicação de coimas quando se verificar infrações à lei.

A reunião com o ICNF, solicitada pelo município, decorre da plantação desmesurada de eucalipto no concelho de Oliveira do Hospital e sem conhecimento do município, merecendo o assunto a preocupação dos responsáveis locais, entre os quais as Juntas de Freguesia por nos seus territórios se assistir ao processo de eucaliptização e até em Zonas de Intervenção Florestal.

José Francisco Rolo explica, contudo, não se tratar de uma atitude “hostil” para com os pequenos proprietários, mas antes contra ações concertadas de grupos económicos que têm “uma cabeça e que cria uma rede de pessoas que vão propor a cedência de terrenos junto das populações”, verificando-se “violação da lei” quando não é pedido parecer ao município.

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, espera agora pelo resultado das diligências internas de “apuramento de responsabilidades”.

Doze distritos sob aviso amarelo devido à chuva forte 

Doze distritos de Portugal continental estão sob aviso amarelo até ao final do dia de quinta-feira devido à previsão de aguaceiros fortes, enquanto o distrito de Faro está sob aviso laranja devido à agitação marítima.


De acordo com a informação disponibilizada na página oficial do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), prevê-se para os distritos de Viseu, Évora, Guarda, Setúbal, Santarém, Lisboa, Leiria, Beja, Castelo Branco, Aveiro, Coimbra e Portalegre aguaceiros, por vezes fortes e de granizo, acompanhados de trovoada.

O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe risco para determinadas atividades dependentes do estado do tempo, enquanto o aviso laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, é emitido quando existe risco moderado a elevado.

O IPMA prevê para hoje para a região norte períodos de céu muito nublado, ocorrência de períodos de chuva ou aguaceiros, mais frequentes a partir da tarde. Já nas regiões centro e sul, está previsto céu muito nublado ou encoberto, com períodos de chuva ou aguaceiros, por vezes fortes de granizo e acompanhados de trovoada. Volta a queda de neve nos pontos mais altos da serra da Estrela e assistir-se-á a uma descida da temperatura máxima. Em Lisboa as temperaturas vão variar entre os 13 graus celsius de mínima e os 17 de máxima, enquanto o Porto oscilará entre os 13 e os 20 e mais a sul, as temperaturas vão variar entre os 14 e os 16 em Faro.

Tábua inaugura Balcão Único em dia de Feriado Municipal 

O Feriado Municipal do Município de Tábua celebra-se sexta-feira, 10 de abril, assinalando os 42 anos da restauração da Comarca de Tábua.


A iniciar as celebrações, pelas 9h30m, destaque para o Hastear das Bandeiras, nos Paços do Município. Às 16h00 será inaugurado o Balcão Único no edifício da Câmara Municipal, seguido de uma Sessão Solene no Centro Cultural de Tábua (16h30m).


O dia termina com um Espetáculo Musical pelos Ad.Libitum, pelas 21h30m, no Centro Cultural de Tábua.

 

Oliveira do Hospital comemorou Dia Mundial da Saúde e da Atividade Física

Hoje, 7 de abril, assinala-se o dia Mundial da Saúde. Uma efeméride que, ao longo da manhã, foi comemorada no Largo Ribeiro do Amaral, em pleno centro da cidade de Oliveira do Hospital, numa organização da Câmara Municipal e de vários parceiros, que se destinou aos utentes das várias IPSS do concelho, entre crianças, idosos, portadores de deficiência e público em geral.


A iniciativa assinalou ainda o Dia da Atividade Física que ontem se comemorou, pelo que a manhã de hoje ficou marcada pelo convívio e por um conjunto de atividades físicas e rastreios de saúde. Na ocasião também foi divulgada a nova modalidade desportiva do concelho, o Boccia, que está a ser praticada por utentes da Santa Casa da Misericórdia de Galizes.

À Rádio Boa Nova, Nuno Ribeiro, vereador do desporto fez um balanço positivo da iniciativa e destacou a importância da atividade física para a preservação da saúde. “É uma relação que se deve manter”, frisou.

Manifestação popular exige médico em Lagares da Beira

Cerca de duas centenas de populares manifestaram-se esta manhã, em Lagares da Beira, para exigir a colocação de um médico na extensão de saúde daquela freguesia do concelho de Oliveira do Hospital. Desde maio do ano passado, que cerca de dois mil utentes estão privados de médico de família.

 

O assunto já não é novo e, esta manhã, motivou a união popular em torno da defesa do direito à saúde que, desde já quase um ano, “não está a ser concretizado”. Esta foi a forma encontrada por populares e junta de freguesia local para fazer eco à reivindicação em torno da colocação de um médico na extensão de saúde de Lagares da Beira, visto que pela via do diálogo, os resultados se têm revelado nulos.           

Em direto para o noticiário das 12h00 da Rádio Boa Nova, a presidente da Junta de Freguesia de Lagares disse esperar que através desta manifestação “se faça luz junto de quem de direito para se resolver o problema do interior” relacionado com a falta de médicos. Para Olga Bandeira esta “será mais uma achega para demonstrar ao governo o descontentamento das populações e de, assim, repor o direito consagrado na constituição do direito à saúde”.

 

Câmara da Guarda pagou dois milhões de dívidas

A Câmara Municipal da Guarda pagou, ontem, dois milhões de euros de dívidas a empresas e a instituições locais relativas ao ano de 2013, com a entrega de cheques a cerca de 40 credores.


No final da sessão, na sala António de Almeida Santos, nos Paços do Concelho, o presidente da Câmara da Guarda, Álvaro Amaro (PSD/CDS-PP), referiu à agência Lusa que o pagamento foi efetuado com fundos do plano de saneamento financeiro da autarquia, no valor de 10,878 milhões de euros, que foi aprovado no mês de fevereiro pelo Tribunal de Contas (TdC).

Segundo Álvaro Amaro, o pagamento global feito esta segunda-feira «é de elementar justiça» e «é muito importante para a economia» local. O presidente da Câmara da Guarda referiu que continua a negociação «com outros credores de alguma dimensão» e que reduziu o prazo médio de pagamento aos fornecedores do município de 370 para 180 dias.  Com recurso ao plano de saneamento financeiro aprovado pelo TdC, a autarquia liderada por Álvaro Amaro também já pagou cerca de quatro milhões de euros ao Estado, relacionados com diferentes compromissos assumidos, incluindo o Programa de Regularização Extraordinária de Dívidas (PRED).  O plano de saneamento financeiro, que vai vigorar durante 14 anos, envolveu a contratação de dois empréstimos bancários, um com a Caixa de Crédito Agrícola, no valor de 4,8 milhões de euros, e outro de seis milhões, junto do banco BPI. A Câmara da Guarda herdou uma dívida financeira do anterior executivo socialista no valor de 91 milhões de euros.

Cantinas de Coimbra registam oito toneladas de desperdício alimentar por mês

Os Serviços de Ação Social da Universidade de Coimbra (SASUC) preveem que haja um desperdício de oito toneladas de resíduos alimentares por mês nas cantinas e querem sensibilizar estudantes e colaboradores para reduzir o atual valor.


Para combater o desperdício registado, os SASUC vão lançar uma campanha à comunidade académica para reduzir desperdícios, bem como implementar medidas na própria preparação das refeições, disse à agência Lusa a administradora dos serviços, Regina Bento.

Segundo Regina Bento, a mudança de comportamentos numa divisão de alimentação que serve "um milhão de refeições por ano" é fundamental para um impacto na redução do desperdício, apesar de outras medidas previstas. A confeção de batatas com casca e o aproveitamento da casca da maçã na salada de fruta e dos talos de couve e alface na confeção de sopa são alguns dos exemplos de práticas que vão ser implementadas na preparação de refeições nas cantinas, salientou a administradora dos SASUC.

Também na divisão de alimentação dos SASUC há o "desafio" de todos os meses ser apresentado "um novo produto que decorra de aproveitamentos de comidas", o que já levou, a título de exemplo, à introdução de uma nova sobremesa - pudim molotov - que surgiu como forma de "aproveitar as claras que, de outra forma, iam para o lixo", frisou. Segundo Regina Bento, quando uma pessoa é servida nas cantinas deve "pedir ao empregado para dosear", levando só no prato "aquilo que realmente vai consumir”.

A campanha agora lançada está inserida num plano da Secretaria de Estado da Alimentação e da Investigação Agrolimentar para a redução do desperdício alimentar que, em Portugal, segundo um comunicado dos SASUC, representa um milhão de toneladas por ano - 17% da produção anual de alimentos.

Trabalhadores da Patinter em greve até sexta feira reclamam aumento de salários

Os motoristas do grupo de transportes Patinter iniciaram, ontem, uma greve de cinco dias, reclamando o aumento de salários e o pagamento de uma diária fixa, que substitua as ajudas de custo pagas por cada quilómetro percorrido.


Durante a manhã, cerca de quatro dezenas de trabalhadores concentraram-se à entrada da sede daquela que é uma das maiores empresas de transportes de Portugal, no concelho de Mangualde, dando visibilidade a uma paralisação que começou à meia-noite e que se prolonga até às 24h00 de sexta-feira. Os trabalhadores empunharam uma grande faixa de lona, na qual expuseram as reivindicações, nomeadamente o aumento de salários, o pagamento de uma diária em substituição dos valores pagos por quilómetro de distâncias percorridas e o direito à formação. O protesto dos trabalhadores da Patinter contou com a presença do secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, que lamentou que motoristas com altas responsabilidades estejam "há uma série de anos sem qualquer atualização salarial".

Com:cmjornal.pt

“3 dias com Ciência” envolveu 150 crianças e jovens na BLC3

Com o objetivo de promover a cultura científica entre os mais novos, de estimular e desenvolver em crianças e jovens competências ligadas à inovação, criatividade e tecnologia, a BLC3, no âmbito do projeto LAB-i-DUCA assinalou mais um “3 dias com Ciência”.


Nesta iniciativa, a BLC3 envolveu cerca de 150 crianças e jovens, provenientes de entidades locais ou inscritos pelos pais. Nestas atividades que decorreram durante 4 dias (excecionalmente dado o elevado número de inscrições), os mais jovens tomaram contacto com o grupo de investigadores da BLC3, onde conheceram as suas profissões, ao mesmo tempo que foram sensibilizados para questões relacionadas com o desenvolvimento sustentável e o território. Cada dia foi preenchido com a realização de atividades experimentais.


A iniciativa “3 dias com Ciência” decorre em todas as pausas letivas escolares, e tendo sido implementada no ano passado, já envolveu cerca de 300 crianças. Este projeto está a desenvolver e a implementar uma metodologia que pretende privilegiar a exploração, interação e o “aprender fazendo”. Pretende-se com este projeto “formar” uma geração com uma visão e valores que permitam conciliar as necessidades humanas e o uso sustentável dos recursos do território. O Projeto LAB-i-DUCA já envolveu cerca de 1200 crianças e jovens num ano.

Pampilhosa da Serra e Arganil sob risco muito elevado de incêndio

Os concelhos de Pampilhosa da Serra e Arganil, no distrito de Coimbra, apresentam hoje risco muito elevado de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).


De acordo com a informação disponível na página do IPMA na internet, os dois concelhos apresentam o terceiro nível mais elevado de risco de incêndio, num distrito onde, para hoje, são esperados 23 graus celsius de máxima (13 de mínima). No distrito de Castelo Branco, Covilhã, Fundão e Oleiros apresentam risco elevado de incêndio.

Oito concelhos do distrito de Viseu apresentam também risco elevado de incêndio, assim como três em Bragança e quatro em Vila Real, onde se mantém ativo um fogo que deflagrou na segunda-feira, em zona de mato, na localidade de Valoura, no concelho de Vila Pouca de Aguiar.

Os concelhos de Penafiel, Marco de Canaveses e Baião, no distrito do Porto, apresentam também risco elevado de incêndio. No distrito de Braga são três os concelhos que apresentam risco elevado de incêndio, assim como em Viana do Castelo, o concelho de Caminha.

Para hoje, o IPMA prevê nas regiões a norte céu geralmente muito nublado, com boas abertas a partir da manhã e possibilidade de ocorrência de aguaceiros, em especial durante a tarde e no Minho e Douro Litoral.

Já para as regiões do centro e sul, o IPMA prevê céu com períodos de muita nebulosidade, aguaceiros e possibilidade de ocorrência de trovoada. Prevê-se ainda uma pequena subida da temperatura máxima. As temperaturas vão rondar os oito graus celsius de mínima e os 25 de máxima.

Braga será a cidade mais quente de Portugal continental, sendo esperados 24 em Beja, 23 em Viana do Castelo, Porto, Coimbra e Leiria, 21 em Lisboa e 18 e 19 em Sagres e Faro, respetivamente.

noticiasaominuto.com

Fernando Correia apresenta “Piso 3 Quarto 313” na Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital

O conhecido relator e comentador desportivo Fernando Correia prepara-se para apresentar o seu mais recente trabalho literário, “Piso 3 Quarto 313” em Oliveira do Hospital. A apresentação acontece sábado, 11 de abril, pelas 15h00 na Biblioteca Municipal.


Autor de vários títulos ligados ao desporto, ensaio, biografias e contos, Fernando Correia acaba de lançar “Piso 3 Quarto 313”, através do qual apresenta Vera, a mulher da sua vida, bonita, inteligente, lutadora, mãe-coragem de três filhas, que se transformou na habitante incógnita de um mundo sem memória, sem saudade e sem amor. Fernando Correia escreveu  “Piso 3, Quarto 313” para dar testemunho, com total compreensão pelos doentes e pelos familiares que sofrem, amam e tantas vezes choram, na impossibilidade de fazerem melhor. O autor conta a emocionante história da mulher, que sofre de Alzheimer.

Foto:vip.pt

UCC Pinheiro dos Abraços assinala 1º aniversário com “Cuidados de Proximidade”

A Unidade de Cuidados na Comunidade “Pinheiro dos Abraços”, coordenada por Alexandra Garcia, assinala dia 10 de abril, o 1º aniversário com a iniciativa “Cuidados de Proximidade”.


Com início às 08h30, a iniciativa vai ter lugar na Casa da Cultura César Oliveira, em Oliveira do Hospital, contando ao longo de todo o dia com a participação de vários especialistas da área da saúde e responsáveis locais e regionais, que irão abordar temas como cuidados de proximidade, cuidados continuados integrados, intervenção em saúde escolar, saúde oral e intervenção em espaço escolar.          

O presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, José Carlos Alexandrino, o presidente da Administração Regional de Saúde do Centro, José Tereso e o diretor executivo do Agrupamento dos Centros de Saúde do Pinhal Interior Norte, Avelino Pedroso, entre outros, são esperados na sessão de abertura do evento comemorativo, marcada para as 12h00. Está igualmente prevista uma visita às instalações da UCC Pinheiro dos Abraços, pelas entidades oficiais.

Passeio de Motorizadas Antigas em Aldeia de Nogueira  

No próximo dia 12 de abril, domingo, realiza-se em Aldeia de Nogueira, na freguesia de Nogueira do Cravo, o 1º Passeio de Motorizadas Antigas. A iniciativa faz parte do evento “Aldeia 1950” e é organizada pela Liga de Melhoramentos Desporto e Cultura de Aldeia de Nogueira com a colaboração do Grupo Aventura e Preservação das Origens de Aldeia de Nogueira.


A concentração para o passeio de motorizadas antigas acontece pelas 08h30, devendo os participantes usar trajes alusivos à época a que remontam as motorizadas, não sendo contudo obrigatório. As inscrições, com o custo de “10 capacetes”, devem ser feitas até sexta-feira, 10 de janeiro.  

Dois detidos por furto de metais não preciosos em Oliveira do Hospital

Militares do posto territorial da GNR de Oliveira do Hospital detiveram no sábado, 4 de abril, um homem e uma mulher, com 74 e 61 anos, em flagrante delito, no momento em que furtavam metais não preciosos, nomeadamente bicas de resina em chapa zincada.


Os detidos foram restituídos à liberdade e notificados para comparecerem esta segunda - feira nos serviços do Ministério Público de Oliveira do Hospital.

Em comunicado enviado à Rádio Boa Nova, o comando territorial de Coimbra da GNR informa ainda que, no mesmo dia, militares do posto de Penela procederam à detenção, em flagrante delito, de um homem com 37 anos de idade, por furto em interior de residência. Foi apreendida uma viatura automóvel e recuperados os artigos furtados que se encontravam já no seu interior.

Já no dia 2 de abril, militares do Núcleo de Proteção da Natureza e Ambiente do Destacamento Territorial da GNR de Coimbra detiveram, em flagrante delito, três indivíduos pelo crime de pesca ilegal de lampreia. A operação resultou ainda na apreensão dos fatos de mergulho, dois sacos em rede e a restituição das lampreias ao rio.

No período de 30 março a 5 de abril, na zona de ação do Comando Territorial de Coimbra, onde se insere o concelho de Oliveira do Hospital, a GNR registou um total de 21 detenções, das quais oito por condução sob o efeito do álcool; cinco por condução sem habilitação legal; duas por cumprimento de mandados judiciais; uma por desobediência; três por pesca ilegal de lampreia;  duas por furto de metais não preciosos. Foram ainda elaborados 360 autos por infrações à legislação. Na última semana registou-se um total de 52 acidentes de viação dos quais resultaram 21 feridos leves e dois feridos graves.

PJ deteve suspeito sexagenário de atear fogo em Sever do Vouga

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, identificou e deteve um homem, sem profissão, suspeito da prática de um crime de incêndio florestal, por este, de forma temerária, ter ateado um fogo com o intuito de limpar um terreno de onde tinha vendido a madeira, apesar de o mesmo terreno ser confinante com uma mancha florestal contínua, com largos hectares de extensão, não o podendo fazer, dadas as condições climatéricas que se faziam sentir.


 “O fogo, que rapidamente se propagou aos concelhos de Sever do Vouga, Albergaria-a-Velha e Águeda, consumiu durante a passada quinta-feira mais de mil hectares de floresta, colocou em perigo inúmeras casas que os bombeiros só a muito custo conseguiram proteger, chegando a estar uma aldeia completamente cercada pelas chamas, o mesmo acontecendo com um grupo de bombeiros aquando do combate”, refere a PJ em comunicado enviado à Rádio Boa Nova.

 Durante o dia de sábado, devido às condições climatéricas, ocorreu um reacendimento que veio  a consumir mais umas centenas de hectares de floresta, tendo voltado a colocar em perigo as populações de diversas aldeias.

 O detido, de 60 anos de idade, foi presente às Autoridades Judiciárias, na comarca de Aveiro, tendo sido libertado e  sujeito a termo de identidade e residência.

Assembleia da República em exposição na Casa da Cultura César Oliveira

A Casa da Cultura César Oliveira, em Oliveira do Hospital, abre  as suas portas à exposição itinerante “A Assembleia da República – Breve História do Parlamento Português”.

A inauguração acontece dia 9 de abril, pelas 16h00, e a exposição estará patente até ao final do mês. 

Concurso público coloca dois médicos em Oliveira do Hospital

Pelo menos dois médicos já foram colocados em Oliveira do Hospital por via de concurso público. Os clínicos deverão iniciar funções em breve, sendo esperada a colocação de mais médicos no concelho.


O anúncio foi feito pelo presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que, em reunião pública, realizada na passada quinta feira, confirmou a colocação de uma médica de Aveiro, em situação de licença de maternidade até maio,  mas que já veio a Oliveira do Hospital com o objetivo de arrendar habitação. José Carlos Alexandrino confirmou ainda a colocação de um segundo clínico, “paraplégico”, mas “muito bom médico”, sendo contudo certo que não irá fazer serviço de SAP noturno.

Um número que o autarca acredita que venha a ser alargado, prevendo que “a curto prazo” a colocação seja de “cinco a seis médicos”, um dos quais de Ervedal da Beira. Não deixou de lamentar que devido ao problema das acessibilidades ao concelho, um jovem médico de Viseu preterisse Oliveira do Hospital à Guarda, onde acabou por ficar colocado.

Para resolver o problema dos cuidados de saúde no concelho, o presidente da Câmara Municipal conta esta semana apresentar um “projeto” ao secretário de Estado da Saúde, com quem tem reunião marcada. Na mira de José Carlos Alexandrino está a descentralização das competências na área da saúde no âmbito de um projeto que disse já ter recebido o “OK” da Administração Regional de Saúde do Centro e com o qual o concelho “pode dar um grande salto qualitativo” na área da Saúde. “Tenho convicção de que vamos fazer uma coisa a sério”, referiu. 

Sampaense venceu CAB Madeira  

Sem margem para erro, o Sampaense Basket cumpriu com a sua obrigação de ter que vencer, em casa, a formação do CAB Madeira (96-85).


Apesar do cenário negro que a formação de S. Paio de Gramaços enfrenta até ao final da fase regular, a equipa respondeu com determinação ao primeiro obstáculo, sendo que pela frente estava um adversário envolvido por objetivos mais ambiciosos, que passam por alcançar uma vaga entre os quatro primeiros lugares no final da fase regular.

 

A eficácia ofensiva do Sampaense durante os primeiros 10 minutos resultou em 35 pontos, pelo que no final do 1º período a equipa da casa já dispunha de uma vantagem de 10 pontos (35-25). A produção atacante dos visitados decaiu drasticamente até ao intervalo (10 pontos), e seria através de uma melhoria defensiva que o CAB encostou o resultado até ao intervalo (42-45), embora recolhesse aos balneários ainda a perder.

 

No segundo tempo, e mesmo tendo perdido claramente a luta das tabelas (28/42), permitiu 19 ressaltos ofensivos, as boas percentagens de lançamento por parte do Sampaense  - 53% de 2 pontos, 54% de 3 pontos e 86% do lance-livre – ajudaram a superar esse handicap. A equipa da casa acabaria por vencer os dois períodos da 2ª parte (29-23 e 22-20), sendo que em ambos mostrou uma boa prestação atacante.

 

O base Diogo Ventura (22 pontos, 5 assistências e 2 ressaltos) liderou com enorme eficiência a equipa de S. Paio de Gramaços, tendo sido bem secundado por Kendall Timmons (16 pontos, 7 ressaltos, 4 assistências e 3 roubos de bola), Max Jacobsen (14 pontos, 6 assistências e 4 ressaltos) e José Miranda (13 pontos e 5 ressaltos).

 

O poste Jorge Coelho liderou os madeirenses na marcação de pontos (25 pontos), seguido de perto por Jovonni Shuler, autor de mais um duplo-duplo (22 pontos e 14 ressaltos). Tal como Tommie Eddie (12 pontos, 10 ressaltos e 5 assistências), que registou uma exibição bastante completa.

fpb.pt

 

Seis mortos e 18 feridos graves é o balanço final da Operação Páscoa

Seis mortos, 18 feridos graves e 212 ligeiros é o balanço final dos quatro dias da Operação Páscoa da GNR, que decorreu entre as 00h00 horas do dia 02 e as 24h00 do dia 05 de abril.

 

Em declarações à agência Lusa, o major Ricardo Alves indicou que foram registados 668 acidentes, mais 42 do que no mesmo período do ano passado, mais três mortos e menos três feridos graves e menos um ligeiro.

Durante a Operação Páscoa, 4.500 militares dos comandos territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito estiveram particularmente atentos à falta de habilitação legal para conduzir, à condução sob o efeito de álcool e de substâncias psicotrópicas, à não utilização do cinto de segurança e de sistemas de retenção para crianças, refere um comunicado daquela força militarizada. Ricardo Alves avançou ser ainda cedo para divulgar quais as causas dos acidentes, sublinhando que foi realizado durante a operação Páscoa um controlo que registou 3.397 excessos de velocidade, enquanto 303 pessoas acusaram excesso de álcool no sangue, podendo estes dados "refletir as causas de vários acidentes".

com:lusa.pt

 

Sonae Indústria nega “qualquer falha” na unidade de Oliveira Do Hospital

A Sonae Indústria negou “qualquer falha” no cumprimento das normas de ambiente e segurança na sua fábrica de São Paio de Gramaços, em Oliveira do Hospital.


Uma fonte oficial da Sonae Indústria disse à agência Lusa que a unidade sujeita-se “a análises e avaliações periódicas, reportadas às autoridades competentes, que comprovam as suas boas práticas e o cumprimento rigoroso” dos diferentes parâmetros legais.

A empresa, que produz derivados da madeira, “refuta qualquer falha no cumprimento rigoroso e sem exceção de todas as normas de ambiente e segurança”.

Por outro lado, numa nota enviada à agência Lusa, afirma-se “consciente do impacto que unidades industriais sempre representam para a envolvente”, o qual, no entanto, “procura em permanência minimizar”.

O deputado do partido ecologista Os Verdes (PEV) José Luís Ferreira questionou o Governo sobre a poluição provocada pela unidade fabril de Oliveira do Hospital, denunciando vários tipos de poluição alegadamente causada pela Sonae Indústria, em São Paio de Gramaços, naquele concelho do distrito de Coimbra, nomeadamente a propagação e acumulação de partículas de madeira numa “extensa área”.

Numa pergunta dirigida, na Assembleia da República, ao Ministério do Ambiente, do Ordenamento do Território e Energia, o grupo parlamentar de Os Verdes pede soluções para o problema, incluindo para minimizar o impacto da poluição sonora nas áreas habitadas em redor, e questiona a existência de eventual contaminação dos lençóis freáticos.

com:lusa.pt

Oficinas Criativas da Páscoa participadas por uma centena de crianças

Cerca de uma centena de crianças entre os 6 e os 12 anos participaram nas “Oficinas Criativas” dinamizadas ao longo das duas últimas semanas. A iniciativa foi promovida pela Biblioteca Municipal de Oliveira do Hospital e pelo Município de Oliveira do Hospital para ocupar os mais novos durante as férias da Páscoa.

As “Oficinas Criativas” da Páscoa terminaram dia 2 de abril, com a apresentação da dramatização “O Dia em que o Mar Desapareceu” baseada na obra de José Fanha.

A iniciativa “Oficinas Criativas” nas férias da Páscoa visou proporcionar às crianças um programa organizado de caráter educativo, lúdico, desportivo e ambiental, e uma ocupação saudável dos tempos livres dos mais novos neste período de interrupção letiva. Teve também o objetivo de contribuir para aumentar o conhecimento e saber dos participantes, fomentando-se a partilha, a socialização e a interação tão importantes nestes grupos etários.

Continente abre a 1 de junho em Oliveira do Hospital

Em fase de construção, a futura Loja Continente vai abrir em Oliveira do Hospital no próximo dia 1 de Junho. Por esta altura decorre a fase de recrutamento de cerca de 80 colaboradores.


A confirmar o arranque das obras do novo espaço comercial que, o grupo Sonae decidiu abrir em Oliveira do Hospital, o presidente da Câmara Municipal anunciou esta manhã em reunião pública do executivo que abertura da nova loja Continente está marcada para 1 de Junho. José Carlos Alexandrino respondia assim “aos que diziam que aquilo nunca acontecia”, informando até estar em curso o recrutamento de 80 colaboradores.

Com elevadas expectativas em torno daquela loja, o autarca não tem dúvidas de que aquele espaço da cidade, contíguo ao Estádio Municipal, “vai ficar melhor” e que, a Loja Continente vai “trazer mais movimento a Oliveira do Hospital, porque “é única na região e é uma marca consagrada".

Com a instalação da nova superfície comercial, José Carlos Alexandrino acredita que o concelho vai conseguir uma maior centralidade, situação que já vinha a ser proporcionada pelo supermercado Irmãos Gonçalves, local onde acorre gente de toda a região.

A ver com bons olhos a instalação da loja Continente no concelho, o presidente da Câmara dá igualmente conta da disponibilidade do município para apoiar o pequeno comércio oliveirense. 

Morreu Manoel de Oliveira

O cineasta português Manoel de Oliveira morreu hoje aos 106 anos, feitos a 11 de dezembro do ano passado.


Segundo o jornal Público, Manoel de Oliveira faleceu em casa no Porto, a sua cidade natal, onde nasceu em 1908 no seio de uma família da burguesia industrial. Era casado, desde 1940, com Maria Isabel Brandão Carvalhais, de quem teve quatro filhos. O mais antigo cineasta do mundo tinha mais de 50 filmes realizados e era o único realizador em atividade que assistiu à passagem do cinema mudo ao sonoro e do preto e branco à cor.

A sua longa carreira começou ainda no cinema mudo com 'Douro, Faina Fluvial' (1931), e despediu-se com a curta-metragem 'O velho do Restelo', "uma reflexão sobre a Humanidade", estreada por ocasião do seu 106º aniversário. Manoel de Oliveira acreditava que a longevidade "era um capricho e o cinema uma paixão"

Nas últimas décadas teve sucessivos projetos cinematográficos, uns mais amados que outros, uns mais premiados que outros, mas sempre fiéis a uma estética cinematográfica individual. O primeiro contacto com o cinema foi como ator, quando aos 19 anos fez figuração no filme "Fátima Milagrosa", de Rino Lupo, e com algumas experiências com cinema de animação. A paixão pelo cinema rivalizava com o gosto pelo atletismo (foi campeão de salto à vara) e pelo automobilismo, modalidade em que conquistou alguns prémios.

Quase toda a obra de Oliveira faz também uma aproximação ao teatro, que o próprio reconheceu e sublinhou. Em 2008 festejou cem anos de vida rodeado de técnicos e atores, enquanto filmava em Lisboa 'Singularidades de uma rapariga loura', e recebeu a Palma de Ouro de Carreira em Cannes, um prémio que se junta ao Leão de Ouro de carreira que Veneza lhe entregou em 2004. O público português reconheceu-o como figura incontornável da cultura, mas o elogio nem sempre se traduziu em sucesso nas bilheteiras de cinema. Houve quem lhe criticasse a ausência de direção de atores e a repetição de fórmulas, mas são mais os elogios, pelo toque de genialidade, pela interpretação da História de Portugal, pela visão muito particular e sensível do cinema e do mundo, pela representação do cinema português no estrangeiro. Em dezembro, Manoel de Oliveira foi distinguido com a Legião de Honra francesa, por uma carreira que o embaixador francês em Portugal, Jean-François Blarel, descreveu como "fora do comum".

Com:noticiasaominuto.com

Filarmónica Sangianense responsabiliza António Lopes por situação de crise financeira (Com vídeo)

A filarmónica Sangianense, no concelho de Oliveira do Hospital, está mergulhada numa situação de crise financeira e aponta o dedo ao conhecido benemérito local e deputado na Assembleia Municipal, António Lopes. Em causa está uma “promessa” que terá sido feita pelo à data presidente da Assembleia Municipal de custear o novo fardamento do grupo e que, até ao momento, não terá cumprido.

 

 A situação de crise financeira foi reportada, esta manhã em reunião pública do executivo, pelo próprio presidente da direção da Filarmónica Sangianse que, no exercício da função de vereador substituto, disse que tal se devia ao facto de António Lopes não ter, até ao momento, cumprido a promessa de pagar o fardamento que custou à Filarmónica perto de nove mil Euros. A acreditar na “boa fé” do à data presidente da Assembleia Municipal e conhecido benemérito concelhio, Manuel Garcia avançou com a encomenda do novo fardamento, porém a fatura nunca terá chegado a ser paga por António Lopes. Manuel Garcia lamenta a falta de resposta de António Lopes às interpelações que já lhe dirigiu. Em causa estará uma promessa anterior à última campanha eleitoral autárquica e que, pelo facto de não ter sido ainda cumprida, “abanou” as contas da Filarmónica, porque “são nove mil Euros, não é nenhuma brincadeira”.

Manuel Garcia falava assim numa reunião pública onde, por unanimidade, foi aprovado um subsídio de “emergência” de três mil euros, no sentido de suprir as necessidades da Filarmónica devido ao investimento no fardamento. Prevista está ainda a atribuição de mais dois mil euros, perfazendo um total de cinco mil euros, com o objetivo de aliviar o sufoco vivido pela coletividade. Com isto, o presidente da Câmara Municipal não pretende “pagar as promessas de outros”. A recordar o dia em que Lopes terá feito aquela promessa na presença de mais de 200 pessoas, o autarca diz sentir-se  “na obrigação” de ajudar a Filarmónica, sob pena de “qualquer dia penhorarem a filarmónica por causa das fardas”. Alexandrino notou ainda que promessas semelhantes terão sido feitas por Lopes a outras pessoas, mas que “não embarcaram”. Lamentou que só a Filarmónica “tenha embarcado”.

 Vereador do PSD no executivo municipal, João Brito lamentou que em campanha “se prometa quase tudo e mais alguma coisa” e se criem expectativas e depois se deixem pessoas e instituições em situação financeira complicada. Sugeriu por isso que “as ofertas sejam pagas antes do ato eleitoral”.

 

Contactado pela Rádio Boa Nova, António Lopes negou a existência daquela promessa, referindo que no dia em questão terá sido o presidente da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital a pedir-lhe para custear o fardamento, situação que, segundo disse, era recorrente. Ainda assim, António Lopes disse assumir a partir de hoje a promessa de suportar o custo de perto de nove mil euros relativo ao fardamento, pretendendo "pagar o mais rapidamente possível".

Manuel Garcia

José Carlos Alexandrino

João Brito

António Lopes

Obra Josefina da Fonseca e Obra Eugénia Monteiro de Brito venceram Festival Infantil das IPSS

“Adivinha o quanto gosto de ti” interpretado por crianças do ATL da Obra D. Josefina da Fonseca e “Há um mundo de sonhos” pela voz dos meninos do jardim de Infância da Obra Eugénia Garcia Monteiro de Brito, foram os temas que, ontem à tarde, saíram vencedores do Festival Infantil da Canção das IPSS realizado no Salão dos Bombeiros Voluntários de Oliveira do Hospital.

Na iniciativa participada por cinco IPSS do concelho oliveirense - Centro Social e Paroquial de Seixo da Beira, Fundação Aurélio Amaro Diniz (instituições organizadoras), Obra D. Josefina da Fonseca, Obra Eugénia Garcia Monteiro de Brito e Centro Social e Paroquial de Penalva de Alva - cerca de 250 crianças das valências de Jardim de Infância e ATL revelaram os seus talentos para a música, acabando o júri por dar a vitória à Obra D. Josefina da Fonseca, que na vertente de ATL, surpreendeu com a interpretação de “Adivinha  quanto gosto de ti” de André Sardet. Um resultado que enche de orgulho a diretora técnica da instituição. À Rádio Boa Nova, Isabel Almeida registou a qualidade de todos os participantes, partilhando a “felicidade” pelo bom resultado conseguido. Vencedora, a “Casa da Obra” tem agora a missão de organizar a próxima edição do festival.

Uma missão partilhada com a Obra Eugénia Garcia Monteiro de Brito que, na valência de Jardim de Infância, também venceu o festival com a interpretação de “Há um mundo de sonhos” de Batatoon. À Rádio Boa Nova Marta Pereira, técnica da instituição, disse ter sido a primeira vez que a IPSS venceu o festival. Uma vitória que “dá grande motivação aos miúdos”, frisou.


Elemento da comissão organizadora da 9ª edição do festival, Paula Mendonça fez um balanço positivo da iniciativa que, no seu entender, “não deve parar” porque faz bem às instituições e às crianças.  

 

Fotos: Nando Duarte

Jovens da Liga com casa “nova” em Travanca de Lagos

Responsáveis por impor nova dinâmica à freguesia de Travanca de Lagos, os jovens da Liga de Melhoramentos preparam a inauguração da requalificação da sede da coletividade. Acontece, dia 11 de abril, pelas 17h00.


Com este ato inaugural, a Liga de Melhoramentos de Travanca de Lagos cumpre um dos seus objetivos de dignificar o espaço que serve de sede à coletividade. Para a concretização deste projeto, foi determinante o empenho dos jovens que integram a Liga, bem como o bom envolvimento da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital e da ADIBER.

Marcada para as 17h00 de 11 de abril, a inauguração é aberta a todos os sócios, amigos e simpatizantes da Liga de Melhoramentos de Travanca de Lagos. Prevista está a participação da Tuna Recreativa Penalvense.

Da Nossa Terra” com edição especial de Páscoa  

No próximo sábado, 4 de abril, a Mostra de Produtos Biológicos e Agrícolas em Modo de Produção Tradicional de Oliveira do Hospital - “Da Nossa Terra” terá uma edição especial de Páscoa.


O Mercado Municipal vai acolher esta “Da Nossa Terra” Especial Feirinha de Páscoa entre as 8h00 e as 13h00, numa iniciativa promovida pelo Município de Oliveira do Hospital (MOH) e pela ADI – Agência para o Desenvolvimento Integrado de Tábua e Oliveira do Hospital.

Com um estatuto de “excelência”, participam neste evento mensal, uma rede de três dezenas de produtores locais e da região que encontram uma oportunidade para vender os seus produtos frescos, genuínos e de qualidade, vindos diretamente da “terra” para as bancas.

Ao longo do ano, as bancas do mercado enchem-se com a diversidade dos produtos da época, hortícolas e frutícolas a que se junta o fumeiro de excelência e o azeite biológico; o queijo e as compotas e o mel; os licores, o pão e biscoitos; frutos secos e doçaria local. A diversidade de produtos faz desta mostra, um espaço único onde se podem encontrar os melhores produtos endógenos do concelho como a saborosa Pera Passa S. Bartolomeu ou a tigelada.

A iniciativa vai ao encontro do desafio, recentemente lançado pela ministra da Agricultura e do Mar, Assunção Cristas, aos municípios, organizações de agricultores e associações de desenvolvimento local, no sentido de “criarem mercados de venda direta do produtor ao consumidor”. A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital foi pioneira ao apostar na promoção e realização deste tipo de mercado que cria valor no nosso território desde 2010, ano a que remonta a primeira edição. 

Arranca hoje prazo de entrega de declarações de IRS pela internet

Os trabalhadores dependentes e os pensionistas têm até ao final de abril para entregar as declarações de IRS de 2014 através do Portal das Finanças.


Depois de terem tido um mês para entregar as declarações de Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Singulares (IRS) em papel, os sujeitos passivos com rendimentos das categorias A (trabalhador dependente) e H (pensionistas) podem fazê-lo a partir de hoje e até 30 de abril no Portal das Finanças na Internet, em www.portaldasfinancas.gov.pt.

Hoje tem início também a primeira fase de entrega das declarações de IRS de trabalhadores que aufiram rendimentos de outras categorias, como a B (correspondente ao trabalho independente), que têm até ao final deste mês para entregar as declarações relativas ao ano passado em papel. Para a entrega através do Portal das Finanças, os trabalhadores independentes têm o mês de maio.

Fogo ateado “por maldade” em pilha de madeira mobilizou 27 bombeiros de Oliveira do Hospital

A “maldade” terá estado na origem do fogo que, ontem à noite, foi ateado a uma pilha de madeiras numa zona de floresta, no alto de S. Gião, na zona dos “quatro caminhos” no concelho de Oliveira do Hospital e que obrigou à mobilização de 27 homens dos bombeiros da cidade, apoiados por seis via